Notícia Correio da Manhã: Seixal: Ajuda financeira de 40 milhões


Contas: Dívida do município é superior a 100 milhões de euros

Com uma dívida total que ultrapassa os 100 milhões de euros, a Câmara do Seixal, liderada por Alfredo Monteiro (CDU), apresentou recentemente ao executivo camarário uma deliberação com vista a efetuar uma consulta a instituições bancárias para contrair um empréstimo de até 40 milhões de euros no âmbito do Plano de Consolidação Orçamental.


A proposta, subscrita pelo próprio presidente, destaca a "necessidade de equilíbrio financeiro conjuntural" por parte da autarquia, o que justifica, acrescenta o documento, "contrair financiamentos de forma a consolidar e reprogramar a dívida e passivos financeiros".
"A situação é grave", comentou ao CM Samuel Cruz, do PS, que não votou a proposta alegando desconhecimento da situação financeira da Câmara. "É para nós motivo de alguma perplexidade como foi possível chegar a esta situação, visto as receitas revelarem uma tendência constante de crescimento", acrescentou o vereador, considerando que este pedido de empréstimo "inevitavelmente se traduzirá em mais austeridade para os munícipes". Já Edson Cunha, do PSD, considerou que se está a "hipotecar o futuro financeiro da autarquia por três legislaturas (12 anos), amarrando-a ao pagamento de um empréstimo de 40 milhões de euros, o que só se justifica pela sua má gestão". O PSD votou contra e o BE , a terceira força da oposição na autarquia, absteve-se.
Dos 104 milhões de euros em dívida o ano passado, cerca de 23 milhões estavam pendentes a fornecedores. No Seixal, o prazo médio de pagamento a fornecedores estava nos 354 dias.

Discurso direto: Sérgio Saraiva, administrador da Baía do Tejo
"Potencial para atrair capital"
Correio da Manhã – Vale a pena investir no Seixal?
Sérgio Saraiva – Os territórios da Baía do Tejo no Seixal podem funcionar como polo dinamizador da atividade económica, pois dispõem de todas as condições para atração de investimento nacional e estrangeiro.
– Quais as potencialidades do concelho?
– As boas acessibilidades e infraestruturas, associadas à frente ribeirinha, traduzem-se num potencial que funciona como elemento diferenciador.
– Os empresários do concelho contam com apoios camarários?
– A Baía do Tejo tem tido as melhores relações com o Município do Seixal para a prossecução dos objetivos da requalificação territorial, para a atração de investimentos e criação de condições para o aumento da atividade económica no concelho.

Sem comentários:

Google