Vitor Ramalho devia demitir-se já.

Vitor Ramalho classifica no Setúbal na Rede o resultado do PS no Distrito como uma vitória "excepcional".
Vitor Ramalho devia demitir-se já, herdou da Maria Amélia Antunes um partido com 186 mil votantes e oito deputados, quando já perdeu 3 deputados e 72 mil votos ainda fala em Vitória? Claro só perdeu 38% dos votantes, grande vitória! É só rir.

12 comentários:

Bruno Ribeiro Barata disse...

Em 2009 o PS ganhou em 14 distritos em 2011 ganhou apenas em 3, onde se inclui o de Setúbal, não percebo como se pode dizer que a vitória no Distrito é um péssimo resultado?

Nessa tua interpretação dos factos, e por analogia, deveriam demitir-se todos os Presidentes de Federação, recentemente eleitos?

cump.

Bruno Ribeiro Barata disse...

A forma como nossos olhos lêem a informação, diz-nos para que direcção estamos a olhar.
A vitória "excepcional" é Relativa à excepção, pois o PS apenas ganhou 3 distritos, e o de Setúbal foi uma excepção à regra nacional.

Quero também deixar uma mensagem de força, ao nosso presidente de Federação,pela sua competência e pela convicção na defesa do ideário Socialista.
Força Vitor Ramalho!

Anónimo disse...

Já agora e a proposito, em quem é que votaste no Domingo, se é que votaste, é claro.

Rogério Roque disse...

Meu querido amigo Bruno Barata,

Poderão existir muitas razões para apoiarmos quem quer que seja... não consigo é ver onde está essa competência do Sr. Presidente da Federação. Toda a força que o Partido Socialista tem perdido a nível global no distrito, tanto em eleições legislativas como em autárquicas é muito por culpa do Presidente Vitor Ramalho. Basta olhar para o que herdou e os resultados que tem obtido. Porém, confesso que o resultado tanto a nível distrital como nacional superou as minhas expectativas que eram bastante negativas.

Grande abraço para ti...

Alcides Reininho disse...

Samuel, vamos lá analisar a coisa. Não foste tu um dos apoiantes do V Ramalho?
Então onde estão os teus ideais.
É desta maneira que tu queres estar na vida?
São estes os princípios que pretendes transmitir à tua prole?
Não esperava que tu e os teus acólitos tivessem mau perder; uma coisa é o Vitinho prometer um determinado cargo (o que é normal) e depois roer a corda, outa coisa é morder os calcanhares.
Pelo menos tem a hombridade (tal como fez a camarada Ana Gomes com o emPortas) de chamar os Bois pelos nomes e denunciar as cunhas e artimanhas de malabarista que esse cromo andou a fazer até ser corrido pelos pinóquio.
Vamos mas é ter coragem ou então cala a boca.
Ou falas ou não dizes nada porque no concertante à credibilidade já todos sabem.
Abraço meditativo.

Samuel Cruz disse...

Bruno,
Com toda a frontalidade e respeito que me mereces, tenho que te dizer uma coisa: entre nós só há uma diferença, tu almoçaste com o Vitor Ramalho e eu não.
Explico, tu eras tão ou mais critico da política prosseguida por Vítor Ramalho, enquanto presidente da federação, do que eu. Lembro-me mesmo de termos trocado várias impressões sobre o despropósito habitual das intervenções que, quando discutiamos a política local ou regional, sempre se debruçavam sobre a globalização ou qualqur outro desprepósito como aconteceu na apresentação da minha candidatura à Câmara em que fomos brindados com um eloquente discurso sobre Alcácer do Sal!
Sucede que um dia foste almoçar com o Vitor Ramalho e não só te esqueceste disto, como de todas as faltas de respeito para com o Seixal, a começar no mau tratamento nas listas de deputados.
Enfim daí não viria mal ao mundo se tivesses explicado o que te fez mudar de opinião, que explicações te foram dadas e porque as aceitaste como boas. Sucede que não o fizeste, e como tal é legitimo pensar que nada te foi explicado mas algo foi prometido.
É legitimo mudares de opinião, até nestas situações, naturalmente não ajuda é ao nosso entendimento.
Abraço,

Samuel Cruz disse...

E já agora não, não fui um dos apoiantes de Vitor Ramalho. Integrei uma lista alternativa.

Anónimo disse...

São interesses Samuel e tu sabes bem.
Agora acontece que terão de atravesar o deserto durate pelo menos quatro anos.
Vou ficar esperando pelas verdades das comadres.
Isto há cada uma.

Samuel Cruz disse...

Já somos dois.

Anónimo disse...

Samuel,quem é esse cromo do Alcides Reininho.

Bruno Ribeiro Barata disse...

Caro Samuel,
Na política gosto de discutir ideias, e não entrar em ataques pessoais, com base em suposições tuas, como o aqui fazes, sobre a minha pessoa.

Neste espaço político, também não é meu apanágio, transcrever conversas privadas, sobre a vida interna do Partido Socialista.

Obviamente és livre de pensar o que entenderes sobre o meu apoio ao camarada Vítor Ramalho, apenas não aceito que insinues que o referido apoio, foi trocado por algum favor.

Posto isto, esta é a resposta que o teu comentário merece, só para que os leitores não sejam induzidos em erro.

Cumprimentos,

Samuel Cruz disse...

Bruno,
Depois de já termos falado e de ter voltado a ler o meu post quero-te dizer que, como habitualmente, concordamos. Eu não insinuei nada, disse o que pensava, e quanto a isso estamos de acordo.
Aproveito o espaço para esclarecer duas coisas que não ficaram claras no post anterior:
1 - Um favor trocado pode não ser necessariamente em proveito do próprio mas não deixa de ser um favor.
2 - Se no PS no geral e no PS Seixal em particular queremos ir a algum lado, temos primeiro de nos aprendermos a respeitar, do ponto de vista intelectual e isso implica transparência. E em segundo há que nos capacitar que só com trabalho é possíevl atingirmos os nossos objectivos.
Cordiais Saudações de Camaradagem,

Google