Aprovado na anterior legislatura pela maioria PS, PSD e CDS, o Conselho Municipal de Junventude é uma instância de caríz municipal de coordenação e consulta que emite pareceres relevantes sobre a política de juventude de cada município.

Para que as políticas de juventude se revelem eficazes, é imperativo saber quais os anseios, aspirações, necessidades e reivindicações dos jovens. Como tal, o CMJ é constituído na sua maioria por jovens representantes de associações de estudantes e associações juvenis de cada concelho, bem como, membros da Assembleia Municipal e do Governo Municipal.

As principais competências deste órgão são a emissão de pareceres sobre a política municipal de juventude; o establecimento de contactos, com conselhos da mesma natureza, que promovam a troca de ideias e opiniões; o desenvolvimento de estudos e de pesquisas sobre a juventude que permitam conhecer verdadeiramente o tipo e a magnitude das necessidades dos jovens de cada concelho.

Como sabem, uma das bandeiras da Juventude Socialista foi a implementação desta estrutura municipal, objectivo cumprido na anterior legislatura. No entanto, como sempre, e apesar do CMJ já estar implementado na grande maioria dos concelhos e distritos do país, no Seixal, a direcção do PCP resiste em tomar medidas e em dar um passo em frente na criação desta instância.

Parece-me realmente importante que este projecto avance e seja implementado aqui no Seixal. Julgo que seria uma medida capaz de progressos reais e decisivos nas vidas e no bem estar em geral dos jovens do concelho do Seixal. Não me parece que esta seja uma estrutura que imporá algum tipo de "burocracia juvenil", acho que aquando a sua implementação no nosso concelho, será para ele uma útil e activa mais valia.

Esperemos que este tema não caia em esquecimento e esperemos também que o PCP-Seixal não continue a ignorar uma lei aprovada na Assembleia da República.


Rafael Pacheco

Sem comentários:

Google