SOBRE A INAUGURAÇÃO DO NOVO EDÍFICIO DOS SERVIÇOS CENTRAIS DA CÂMARA MUNICIPAL DO SEIXAL

Nos últimos dias, têm vindo a ser publicadas na imprensa, várias notícias acerca da futura inauguração do novo edifício dos serviços centrais da Câmara Municipal do Seixal.
Para além do destaque à inegável melhoria do serviço público prestado, que acontece com pelo menos 20 anos de atraso, cumpre efectuar algumas precisões ao que tem vindo a ser escrito, a bem da verdade dos factos.
Na realidade o investimento efectuado é da ordem dos trinta milhões de euros mas efectuado pela sociedade privada que construiu o imóvel, ou seja, de investimento público neste projecto existe zero!
Na realidade neste momento se a CMS desejasse adquirir o edifício teria de pagar não trinta mas sim trinta e seis milhões de Euros!
Quanto ao valor da renda a pagar relembre-se que aquando da aprovação deste projecto se falava em 150.000€ mensais mas que neste momento esse valor já ascende a mais de 200.000€ mês.
Mas mais, ao contrário do que já foi escrito este contrato incluiu uma opção de compra sim, mas sem que o valor das rendas já pagas seja deduzido ao valor de aquisição, o que como se sabe contraria a prática comum.
É por isso aliás que o PS tem vindo a afirmar que este contrato põe em causa o princípio de solidariedade inter-geracional que deve presidir à boa gestão das finanças públicas.
E é também pela grandeza dos números envolvidos que o PS estranha que não tenha existido um concurso público internacional para a construção deste edifício, antes se optando pela negociação directa com uma única entidade.
Registe-se ainda que é lamentável que por erro do projecto inicial, que não previa estacionamento no local, se tenha posteriormente optado pela construção dum parque de estacionamento nas traseiras do edifício, o que obrigará os utentes do mesmo ao um longo “passeio” à volta do mesmo, sem que disponham de qualquer abrigo.
Uma última palavra para o Sr. Presidente da Câmara, que afirmou que este não é um edifício luxuoso mas sim sóbrio e bonito, não deixa de ser irónica, e diria até afrontosa tendo o momento de crise que se vive, a aquisição duma única tapeçaria, por mais de cem mil euros, para decorar o salão nobre.

5 comentários:

Leal Neto disse...

Que dor. Que dor, sr. dr. Samuel Cruz.

Uns fazem... "Para além do destaque à inegável melhoria do serviço público prestado", outros, entretêm-se a dizer mal. Será por não terem mais nada para dizer?

Já antes se dizia e hoje mantém-se actual: "Os cães ladram e a caravana passa".

Anónimo disse...

Então esqueceram-se das Energias renováveis???, não me digam q com tanta exposição solar, que obriga a gastar milhares de euros em protector solar, a CMS não obrigou á colocação dumas placazitas solaraes para poupar energia no aquecimento central e na electricidade do Edificío????
aiaiaiai essa vertente dos verdes na cdu do Seixal anda a trabalhar mal...
P.S.: AINDA VÃO A TEMPO TROQUEM O TAPETE POR UMA ATITUDE DE GESTÃO ECOLÓGICAMENTE SUSTENTÁVEL!!!
PELO MENOS UMA VEZ NA VIDA!!!!!
HSerejo

Leal Neto disse...

Vem vindo sr. dr. lic. HSerejo,

E olhe que lhe diga, não vem no seu melhor.

Mais parvoeira e menos inteligência.

Será que a ausência, em gestão da azia de 12 de Outubro, contribuíram para o "desgaste"?

Bem estou de saída para uma obra que está a encher a "placa". Entretanto, como apenas só vai ler o meu humilde comentário na 2ª feira, no seu horário do expediente, no grande emprego que tem, tenho tempo de "alinhavar" um pouco mais de "conversa" com o sr. dr. lic. HSerejo.

Até lá!

Anónimo disse...

falta argumentação??? troque o protector solar por umas aulinhas de dialética!!!!
um abraço avó desleal!!!
Hserejo

Anónimo disse...

a resposta Samuel?

Google