Greve deixa Vereadores Socialistas na rua

Veja a notícia do DN aqui ou leia o nosso comunicado de imprensa na integra aqui.

12 comentários:

Anónimo disse...

Vergonhoso!!!!!

Anónimo disse...

Mas isto não é um país com um primeiro ministro um presidente da República todas as instituições respectivas? Mas há um concelho chamado Seixal onde os autarcas comunistas levantaram a bandeira da independência e estão acima da lei? Que eles façam tudo o que lhe dá na real gana aos trabalhadores não é admissivel mas sabemos o medo que os trabalhadores têm de represálias e não reagem, mas com os próprios vereadores eleitos pela população? Alguem tem de travar estes senhores comunistas no poder há 36 anos. Os senhores da maioria não estão num estado independente. Estão sujeitos às leis como toda a gente.

Leal Neto disse...

O comentário que se segue foi eliminado pelo A-Sul, às 10,48 e 10,49PM de 23.09.10.

Olá pessoal. Já cheguei a casa, depois de um dia extenuante a encher "placas", já jantei, e agora aqui estou à vossa disposição.
Lendo e "apreciando" o post e "comentários", a primeira coisa que me vem à cabeça, é: o que há de novo?
Esmiuçando e começando pelo post:
O autor da "carta" tem tanto de real, de sentido e coerência, como a notícia de hoje que nos "dizia" que o sr. 1º ministro afirmou que Portugal vai sair da crise, porque os srs. do grande capital decidiram abdicar das suas fortunas, salvando a economia e poupando os pobres portugueses ao sacrifício do PEC.
Passando aos comentários,
O trolha Leal Neto, trabalha mesmo e gosta de descansar para retemperar forças para o dia seguinte, ao contrário de ti que, pelos vistos, ainda não te deitaste porque não deves fazer mais nada do que comentar em blog's, não é "anónimo" das 6,10?
Passando à frente... temos o trolha alfacinha, a chamar camelo ao anterior comentador e não dizer nada, excepto que Lisboa é um paraíso que pode rivalizar com... o Sahara.
Continuando, o ex-militante do costume, o "personagem" criado pelo pontinho para dar a "ideia" de que já houve comunistas que "bateram" a porta e que não concordam com as "políticas" do "Alfredo".
E chegamos ao Anti A-sul, a versão pontinho para "chatear" o pontinho verde, que se "esqueceu" que ontem escreveu: “Adeus ponto verde. Tem cuidado pois como prometido, acabaram as palavras.” Que cómico me saíste pontinho verde.
Claro que, dois minutos depois, o “pontinho” do a-sul, insurge-se contra o “pontinho” do anti a-sul e toma lá, “passarona”!
Passando à frente, a citação do “amigo emalmada” que nos revela que aquilo que em Lisboa é uma virtude, em Almada é um “atentado” de lesa almadense. Lindo, “querido ponto”.
A seguir o “abaixo assinado” mete medo! Grande nóia, sim senhor.
Finalmente, a peça de oiro da coroa, o “pontinho” pink bird para a cena da trapaça a tentar “iludir” alguém que voltou agora de férias e não viu os últimos “episódios” da saga “A-Sul a caminho da ETAR de Fernão Ferro”.
Mas eis que, seis minutos depois, o “pontinho” vestindo-se à pressa de anónimo – que gozo – e encarnando o papel de criada de bordel, sugere vaselina à passarona, ciente talvez pela experiência, que a dita, cura todos os males da fornicação apressada ou de tão velha, enferrujada.
Ah, a transcrição da “queixa” dos digníssimos vereadores do PS, que foram “expulsos” do seu gabinete que antes abominavam como senhoras invejosas.
Para terminar, por aqui, o incansável “pontinho” para estimular o extraordinário “debate” do dia não se coíbe, nem se cansa de continuar a apanhar… canas.
Vês, meu caro, aqui tens o brilhante saldo do teu “extenuante” dia.
Agora, vou dormir. Voltarei amanhã para apurar o saldo de mais um dia do teu “exigente” trabalho.

Leal Neto disse...

Dr. Samuel, vamos lá ver se eu estou certo ou errado na minha suspeita, tentando novamente e fazendo de conta que houve um erro qualquer:

O comentário que se segue foi eliminado pelo A-Sul, às 10,48 e 10,49PM de 23.09.10.

Olá pessoal. Já cheguei a casa, depois de um dia extenuante a encher "placas", já jantei, e agora aqui estou à vossa disposição.
Lendo e "apreciando" o post e "comentários", a primeira coisa que me vem à cabeça, é: o que há de novo?
Esmiuçando e começando pelo post:
O autor da "carta" tem tanto de real, de sentido e coerência, como a notícia de hoje que nos "dizia" que o sr. 1º ministro afirmou que Portugal vai sair da crise, porque os srs. do grande capital decidiram abdicar das suas fortunas, salvando a economia e poupando os pobres portugueses ao sacrifício do PEC.
Passando aos comentários,
O trolha Leal Neto, trabalha mesmo e gosta de descansar para retemperar forças para o dia seguinte, ao contrário de ti que, pelos vistos, ainda não te deitaste porque não deves fazer mais nada do que comentar em blog's, não é "anónimo" das 6,10?
Passando à frente... temos o trolha alfacinha, a chamar camelo ao anterior comentador e não dizer nada, excepto que Lisboa é um paraíso que pode rivalizar com... o Sahara.
Continuando, o ex-militante do costume, o "personagem" criado pelo pontinho para dar a "ideia" de que já houve comunistas que "bateram" a porta e que não concordam com as "políticas" do "Alfredo".
E chegamos ao Anti A-sul, a versão pontinho para "chatear" o pontinho verde, que se "esqueceu" que ontem escreveu: “Adeus ponto verde. Tem cuidado pois como prometido, acabaram as palavras.” Que cómico me saíste pontinho verde.
Claro que, dois minutos depois, o “pontinho” do a-sul, insurge-se contra o “pontinho” do anti a-sul e toma lá, “passarona”!
Passando à frente, a citação do “amigo emalmada” que nos revela que aquilo que em Lisboa é uma virtude, em Almada é um “atentado” de lesa almadense. Lindo, “querido ponto”.
A seguir o “abaixo assinado” mete medo! Grande nóia, sim senhor.
Finalmente, a peça de oiro da coroa, o “pontinho” pink bird para a cena da trapaça a tentar “iludir” alguém que voltou agora de férias e não viu os últimos “episódios” da saga “A-Sul a caminho da ETAR de Fernão Ferro”.
Mas eis que, seis minutos depois, o “pontinho” vestindo-se à pressa de anónimo – que gozo – e encarnando o papel de criada de bordel, sugere vaselina à passarona, ciente talvez pela experiência, que a dita, cura todos os males da fornicação apressada ou de tão velha, enferrujada.
Ah, a transcrição da “queixa” dos digníssimos vereadores do PS, que foram “expulsos” do seu gabinete que antes abominavam como senhoras invejosas.
Para terminar, por aqui, o incansável “pontinho” para estimular o extraordinário “debate” do dia não se coíbe, nem se cansa de continuar a apanhar… canas.
Vês, meu caro, aqui tens o brilhante saldo do teu “extenuante” dia.
Agora, vou dormir. Voltarei amanhã para apurar o saldo de mais um dia do teu “exigente” trabalho.

Hugo disse...

Espero que tenha coragem para publicar o meu comentário:

Vergonhoso é o artigo escrito por este "jornalista" Roberto Dores do DN que não passa de uma mentira encomendada e sensionalista. Então vejamos.

No artigo do DN está escrito que, e passo a citar, "Dois autarcas do PS - Samuel Cruz e Fonseca Gil - e um do PSD, Paulo Cunha, foram surpreendidos com a ordem para abandonar o local de trabalho como consequência da greve".

Logo de seguida apresenta a justificação exposta em ofício do Sr. Presidente da Câmara Municipal dando a ideia de que este se refere ao caso concreto da pseudo-expulsão dos vereadores do PS e do PSD.

Nada poderia ser mais falso visto que:

1. No ofício não é mencionada qualquer particularização acerca dos vereadores, mas sim a justificação geral para que as instalações sejam encerradas caso não existam condições mínimas de segurança.

2. No jornal "Comércio do Seixal e Sesimbra" está bem explícito que o vereador do PSD não foi expulso sendo o próprio a desmentir este artigo. "Contactado pelo «Comércio», Paulo Edson Cunha, vereador do PSD referiu que «não fui expulso, como referiu o jornal nacional (...) Quando me dirigi de novo ao edifício, fui informado pelo meu adjunto de que se estava a proceder à saída dos trabalhadores e que não valia a pena voltar".

Bem exemplificativo das mentiras que o PS encomenda aos seus "amigos" para denegrirem a imagem de pessoas que trabalham arduamente em prol das populações.

Retrate-se Sr. Vereador!

Anónimo disse...

Engraçado...
Tão caladinhos que estão os Texeiras sobre o facto do kerido kamarada Carlos Sousa ex-presidente da Câmara de Palmela ser agora o mandatário do Fernando Nobre (PS)...
Afinal as traições também correm no sangue dos vermelhinhos...
Outro que viu o taxo ser-lhe tirado debaixo dos pés, mas teve menos sorte que o Aranha, porque esse veio a mamar aqui para o Seixal como mais um assessor...
Ele á coisas...

Samuel Cruz disse...

E o mandatário do Alegre também... Era o responsável pelo Polis, nomeado pela Câmara de Setúbal.
Acabou-se a mama, zangam-se as comadres.
Por isso é que eu digo que no dia que ganharmos a CMS vai ser preciso instalar um sistema de senhas para atender todos os socialistas.
Enfim, como dizia o Engenheiro: É a vida...

Samuel Cruz disse...

Caro Hugo,

A ser verdade o que diz, que não é, quem teria que se retratar era o jornalista e nunca eu.
Quanto a particularizar a questão não faço a mesma leitura do texto que o sr. faz, de qualquer maneira deixe-me que lhe diga que na portaria do edifício foram deixados pelo menos dois envelopes, endereçados um a mim, outro ao Fonseca Gil. Não me consta que existissem 700 envelopes iguais um para cada trabalhador... Portanto sim, existiu premeditação e fulanização naquele despacho, é o que se chama um despacho feito à medida. Mais, existiu também malandrice daquela pequenina, pequenina à malandro de urinol que tanto se pratica na nossa terra, é que o despacho do sr. presidente estava à minha espera na portaria... Nunca tal tinha acontecido, quando o sr. presidente quer mesmo que eu saiba duma coisa manda-ma entregar em minha casa, o que já aconteceu até ao Domingo. Mas este despacho não só foi feito à medida como ainda a entrega também foi à medida, se ele aparecer da-se, senão esconde-se.
Pequenino, muito pequenino e baixinho, rasteiro, rasteiro.
Quanto ao Paulo olhe não sei o que aconteceu, encontrei-o à porta disse-me que não tinha chave (cartão) perguntou se podia entrar comigo, disse-lhe que sim mas distrai-me um bocadinho e nunca mais o vi.

Carlos Tavares disse...

Oh meu caro Samuel Cruz, deixe que lhe diga uma coisa e se tiver coragem publique-a, então você acha que os seixalenses acreditam que o sr. é uma vitima constante da politica da maioria comunista que está na câmara municipal, então o sr. acha que nós somos todos tolos! são os seus problemas ou os do concelho que para si são importantes. Talvez seja a sua manifesta incapacidade de análise sobre o que são assuntos sérios para discussão politica que levou a população deste Concelho a não o querer como presidente. Tenho tino homem e discuta o que de facto interessa aos municipes. Então o sr. a maior parte dos dias não vai á Câmara e num dia de greve quer entrar! Seja sério homem e beba chá para a azia, talvez melhore a sua performance politica.e ja agora comente-me pois o sr. só comenta os aqueles que lhe são de certa maneira adversos.

Anónimo disse...

Realmente á gente muito tacanha como esse que assina "Hugo".
Então agora o vereador é que tem de se retratar por uma noticia que o jornalista de um grande jornal nacional não teve o cuidado de comprovar?
Bem, só falta dizer que o Samuel Cruz também é dono ou tem uma quota no tal jornal ...

Antónia disse...

Apesar de não gostar do Samuel Cruz, pela sua antipatia e até pela sua forma de estar na vida, achando-se superior e não tendo um pingo de humildade, tenho que comentar o comentário do Carlos Tavares, defendendo eu o Samuel.
Então o Carlos Tavares passou os últimos meses a engraxar o Alfredo e a fazer de super-homem na Sociedade União Seixalense e agora vem para aqui dar lições de moral aos vereadores da Câmara do Seixal? É preciso ter muita lata de uma pessoa que até consegue dar a volta ao Toni para cantar (ou fazer por isso) no palco 1 das Festas de S. Pedro... Mais valia que nem para aqui viesse comentar!
Sugiro que vá para a União Seixalense e que se junte aos demais iguais a si que arruinam diariamente a colectividade, pois ao menos só se estraga uma casa.
Cumprimentos.

Anónimo disse...

oh meu caro Carlos então o amigo acha que os Seixaleneses são todos tolos? então o amigo não vê que na surdina e na calada toda a gente sabe como funcionam os piquetes de greve no Seixal? então o amigo não sabe que a maioria CDU tudo faz para que as greves em relação ao governo tenham 100% de adesão ainda que isso possa traduzir-se e maior despesa para o erário público? e que quem paga essas despesas somos todos nós, então o amigo não vê que este é um executivo que nem se preocupa se havendo greve haverá também o cumprimento de serviços mínimos da parte da edilidade?
Não caro Carlos o problema mesmo é que uma análise faz-se sem pré conceitos nem pálas, e as performances políticas são como a água benta cada um toma a que quer!!!
por falar em água, tome uma das pedras que faz-lhe melhor ou uma pastilha rennie é que desta vez não passou emclaro os truquezinhos baixos e rasteiros!!!
HSerejo

Google