CMS persegue Vereadores Socialistas

O primeiro sinal de fraca convivência democrática demonstrado pelo executivo PCP veio com o encerramento de contas de e-mail dos Vereadores Socialistas, alegadamente por uso indevido das mesmas. Curioso argumento quando uma das eleitas Socialistas nem sequer tinha ainda usado a sua…
Mais recentemente foram informados os eleitos Socialistas que para enviarem cartas para o exterior teriam de primeiro comunicar o teor das mesmas ao Sr. Presidente da Câmara que, posteriormente, as enviaria em nome dos Vereadores do PS. Censura prévia 36 anos depois de Abril.
Por fim (até ao momento) os autarcas do PS foram hoje informados que a funcionária administrativa que lhes dava apoio foi transferida para outro serviço e que não será substituída.
Face ao exposto repudiamos o clima de intimidação vivenciado na CMS e apelamos a todos os homens livres e de bons costumes que se associem a esta cruzada pela Liberdade, 36 anos depois de Abril.

3 comentários:

Anónimo disse...

Percebe agora Sr. Vereador o que sofrem os trabalhadores da camara que não estão com o aparelho comunista? Os homens e mulheres livres e de bons costumes estão consigo Sr.Vereador.
É inadmissível a forma anti-democrática do PCP nas autarquias de maioria comunista. Não estará na hora da tutela das autarquias intervir? vivemos num Estado de Direito onde isto não pode ser admitido. Tem de haver um organismo no Estado Português que condene comportamentos de atentados destes por Partidos que se apresentam ao eleitorado como se o fossem respeitar e às regras da democracia.

Anónimo disse...

Oh Senhor, deixe de perder tempo com o Blogue.
Já não há gato pingado que não tenha um.
Não vê que já nem tem comentários !

Anónimo disse...

Respondendo ao comentário anterior, venho dizer que alguém lê o blog.
Tendo já discordado com o Sr Vereador sobre outros temas, desta vez venho dar-lhe razão e manifestar-me contra a forma lamentável como a administração da CM-Seixal lidou com este assunto que deixa, efectivamente no ar, um cheiro a Censura.

Google