Foi para isto que fizeram a Revolução?

Na última reunião de Câmara foi-nos pedido que nos pronunciássemos sobre a representação da Câmara em várias entidades, destas destaco duas:

- Associação do Parque Industrial do Seixal
- AEERPAS – Associação de Entidades Ligadas ao Licenciamento e Exploração de Areeiros para Recuperação Paisagística e Prevenção do Ambiente do Seixal
(só o nome dava vontade de rir se não fosse trágico)

Na primeira vamos ser representados, no Conselho Geral, pelo próprio Presidente da Câmara e pelo Vereador do Urbanismo, já na Direcção vamos ser representados pelo assessor do Vereador do Urbanismo. Refira-se que este último cargo é remunerado mas ninguém soube informar os Vereadores com que valor, o Sr. Presidente referiu somente que era simbólico, “apenas para despesas de representação, um pouco superior ao valor auferido na AEERPAS” (que é equivalente ao salário mínimo) – sem comentários!

Quanto à AEERPAS (cfr. texto A-Sul) a tal associação das entidades ligadas ao licenciamento e blá, blá… em que os sócios são os areeiros que são licenciados e a Câmara que licencia, ninguém terá visto que existia aqui uma certa incompatibilidade?
- A entidade a quem cabe licenciar e fiscalizar uma actividade não se associa com as entidades que licencia e fiscaliza, boa?
Mas para a Câmara do Seixal isso é uma questão de somenos, afinal esta Associação é uma necessidade, até paga uns autedores em altura de campanha eleitoral a falar de ambiente e coiso e tal. Enfim, tudo coisas naturais.
Agora o que já não acho normal é esta associação, que tem três funcionários, pagar ordenados (o ordenado mínimo é certo) mas pagar a cinco membros da direcção, e que desses 5 três sejam indicados pela Câmara (Os Adjuntos do Vereador do Urbanismo, Ambiente e Infra-estruturas).

Работа для мальчиков!
Tradução: Jobs for the boys

Foi para isto que fizeram a Revolução?
É que para os mais distraídos o revolucionário da foto é, justamente, o Adjunto que acumula a reforma do exército, com o ordenado de adjunto, com o ordenado do PIS com as despesas de representação da AEERPAS (iguais ao ordenado mínimo) há pois é...

4 comentários:

Hugo disse...

Em resposta a uns comments no Flamingo que tentam se passar pela minha pessoa:
Não caro anónimo, não me passei nem mordi os amigos, nem sequer chamei hipócrita ao Samuel, apenas disse que é uma praxis política transversal a todos os partidos que estão em oposição, e que embora reconheça que assim é nem sempre me revejo nela. Considero que abstenção deve ser utilizada mais para aquelas situações ou em que o Partido(seja ele qual for)não tem uma posição definida sobre o assunto, ou quando existem divergências internas significativas sobre o mesmo, ou ainda quando se considera que determinada proposta não acrescenta nada ou não retira nada ao que já existe.

No entanto a prática é que quando não quer, determinada força política da oposição, ficar ligada a uma proposta do executivo ou de outrém (que até pode ser boa) estratégicamente abstém-se viabilizando-a ou ás vezes também impedindo-a.

Vide votação na AR deste último episódio acerca das finanças regionais e da Madeira. Embora publicamente criticassem a postura do Governo na hora da votação houve quem não votasse nem a favor nem contra, abstiveram-se com a(justa?) desculpa que eram questões de principio, mas antes foram rápidos na crítica fácil.

Só mais uma achega ainda têm que comer muita papa(como dizia o outro) para se fazerem passar por mim e conseguirem danificar a relação de amizade e de camaradagem que tenho com o Samuel Cruz. É que qualquer um de nós sabe quando concordamos ou discordamos um do outro e precisamente por isso somos muito mais que camaradas somos Amigos.

HSerejo

Anónimo disse...

Mais uma calinada na língua mãe, como já vai sendo hábito... acredito que o pedido tenha sido para se PRONUNCIAREM sobre a representação da câmara.
Claro que só quem não quiser não vê aqui um PRENÚNCIO do que vai ser este mandato, em termos de actuação do PS: não conseguem ganhar em eleições, por isso passam quatro anos a atirar areia para os olhos dos eleitores, deturpando factos, inventando outros e tentando sujar tudo o que tem a ver com os ELEITOS por larga maioria no município.
Mas não tem resultado, Sr. ex-Candidato a Presidente de Câmara: os resultados das últimas eleições já lhe deveriam ter ensinado isso.

Ponto Verde disse...

Sgiro que as armas do concelho passem a incluir uma pescadinha de rabo na boca...

Anónimo disse...

Obrigado Vereador Samuel por este texto. Ele é ilucidativo de como são gastos os impostos da população do Seixal que vive como se sabe com dificuldades, Seixal não é um concelho de gente rica, com a excepção destes senhores da CDU que nos últimos anos que têm estado na Câmara do Seixal já fizeram grandes fortunas. Estes assessores a ganhar da forma como é descrito é uma vergonha e é por existirem muitos casos destes que estamos como estamos. Não há sequer vergonha alguem que para além de reforma da tropa recebe ordenado de assessor, ordenado do Parque industrial, ordenado da aaerpas, ordenado da cdr e será que fica por aqui? Percebe-se qual foi a sua preocupação no 25 de Novembro em tentar que o Partido comunista controlasse todo o pais, não conseguiu, mas para mal de quem cá mora vieram instalar-se no Seixal e vê-se a falta de escupulos que têm.

Google