E quais são as contrapartidas?


Amanhã o 1.º ponto da Ordem de Trabalhos da reunião de Câmara é a aceitação (por parte da Câmara) dum terreno com 37.306m2. Quem doa (graciosamente) são os herdeiros de Xavier de Lima.
Voçê acredita que um especulador imobiliário doe terrenos a uma Câmara Municipal sem nenhum tipo de contrapartidas?

4 comentários:

Anónimo disse...

Caro Samuel, é a primeira vez que escrevo neste seu blog, sendo morador no Seixal desde o incio do passado ano procurei integrar-me nas vivências e compreender as gentes do Seixal. Acompanhei com atenção redobrada as últimas eleções para os orgãos municipais, pois sempre votei, e se nos restantes actos eleitorais não tive dúvidas onde colocar a minha cruz para as autarquicas tive que pensar, conversar e analisar os respectivos programas eletorais. Posto isto gostaria de saber como tem analisado toda a problemática que envolve o futuro "ex-"hospital do Seixal, nomeadamente o facto do Primeiro Ministro nunca mais ter falado no mesmo quando cita os hospitais a construir nos próximos anos. Para finalizar desejava também saber a sua análise quanto ao trabalho efectuado no actual mandato pelo executivo.

Libório

Anónimo disse...

"NO SEIXAL Chapim como forma de combate à lagarta do pinheiro.

Até 31 de Janeiro estão abertas as inscrições no site da Câmara Municipal do Seixal, em www.cm-seixal.pt, para os Munícipes interessados em receber em suas casas um ninho de Chapim, como forma de combater a lagarta do pinheiro. O desafio foi lançado este ano novamente aos Munícipes residentes na zona da Verdizela e alargado a Belverde e Foros de Amora.

O objectivo da iniciativa é criar condições favoráveis à instalação de um predador natural como mais uma forma de combater a processionária-do-pinheiro. A iniciativa chama-se O Chapim vem ao Seixal e os Munícipes que aderirem recebem em sua casa um ninho de Chapim e as instruções relativas à sua instalação e manutenção.

O projecto

O Chapim Vem à Escola surgiu em 2006 e dá início a um projecto de combate à processionária-do-pinheiro (a lagarta do pinheiro), através da criação de condições favoráveis à instalação de um predador natural: uma pequena ave conhecida por Chapim.

Este projecto pretende determinar a correlação entre esta ave e a Lagarta do Pinheiro, avaliando o impacto das crias nascidas para o aumento da população do Chapim residente no concelho.

Desde 2006 que estão instalados ninhos de Chapim na zona da Verdizela, tendo apresentado uma elevada taxa de ocupação e fixando 4 tipos diferentes desta espécie.

Em 2010,o desafio é lançado novamente aos munícipes residentes na zona da Verdizela, e estendido a Belverde e aos Foros de Amora.

Estas áreas geográficas constituem locais preferenciais para a instalação e fixação desta espécie, devido à grande área de mata e pinhal que as rodeia, que é habitat de uma grande variedade de insectos e geradora de grande quantidade de sementes, que constituem a dieta do Chapim."

(in Rostos.pt)

Nelson Patriarca disse...

37 mil metros quadrados ??? oferecidos pelo AXL à CMS ? Men... isso seriam impensável há anos atrás. É de facto curioso esse ponto de ordem de trabalhos.
Onde fica esse terreno ?

Samuel Cruz disse...

Casal do Sapo - Fernão Ferro mas amanhã escrevo mais sobre o assunto;)

Google