Há 119 anos os Sargentos do Porto meteram-se num 31


Parece que cá no burgo só há revolução se não pagarem à malta. A seguir ao Ultimato os Oficiais andavam contentes mas os sargentos achavam que ganhavam mal...
Vai daí fizeram uma Revolução.
Como todas as Revoluções esta também deixou a sua marca, foi a expressão meteram-se num 31.

Na minha terra chama-se mentir


Ele há notícias verdadeiramente intrigantes... Por exemplo esta.
Pelo que é relatado o Presidente da Câmara Municipal do Seixal voluntariou-se para pagar uma multa, junto do Tribunal de Contas, por irregularidades financeiras cometidas no exercício das suas funções de autarca.
O intrigante é que segundo a mesma notícia Alfredo Monteiro em Setembro de 2009 (já depois de ter pago a multa) tinha afirmado:"a actividade da autarquia é pautada pelo estrito cumprimento da Lei".
Pois...
Por isso é que pagou a multa!

A televisão não passou por aqui...

No fim do ano transacto as professoras da escola básica da Arrentela dirijiram-se à reunião de Câmara, dizendo que há mais de 14 anos que clamavam por um novo quadro eléctrico na sua escola. Acrescentaram que sem o referido quadro não podiam ligar aquecedores eléctricos (que traziam e casa) e que por isso a aprendizagem dos meninos estava comprometida.
Entre o lastimar da situação, e elencar das dificuldades lá se foi falando do pouco apoio do Governo Central e da falta do hospital no Seixal... É assim o executivo CDU!
Os dias foram passando, entrámos no ano novo e as crianças continuavam com frio.
Eis senão quando as professoras se lembraram e chamar a televisão, veja aqui, não foi preciso mais, ainda antes da chegada da equipa de reportagem lá estavam os trabalhadores camarários a resolver o problema.
Hoje é da escola básica dos Morgados que nos chegam, via Jornal do Seixal, as mesmas queixas mas a televisão ainda não passou por aqui.
A notícia é esta.


FRIO NAS SALAS E INFILTRAÇÕES, NA ESCOLA QUINTA DOS MORGADOS, em Fernão Ferro

Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola de Fernão Ferro exige medidas urgentes, numa carta enviada ao Jornal do Seixal, denuncia a situação naquela escola.

A Associação de Pais e Encarregados de Educação da EB1/JI da Quinta dos Morgados, em Fernão Ferro, denunciou ao Jornal do Seixal graves falhas que põem em causa o bem estar dos seus educandos no estabelecimento escolar.
Segundo declarou, há muito que o quadro eléctrico que está instalado neste edifício, de quase 30 anos, precisa de ser substituído. Em representação dos pais, Susana Gaio denunciou que nas últimas eleições ficou a promessa de novas instalações eléctricas mas que até à data ainda não se concretizaram.
“Como até hoje a triste situação ainda se mantém, o que se vive na escola diariamente
é um ambiente frio e húmido, pois não se podem ligar caloríficos ou desumidificadores nas salas de aula, que o quadro dispara. Não se podem ligar os
computadores todos, que o quadro vem abaixo, tornando assim os tão falados Magalhães nuns ‘brinquedos’ caros para estarem em casa, inviabilizando o progresso informático das crianças na escola!”, declarou.
Uma falta que acaba por afectar o funcionamento da própria cozinha, que está parada, porque “sempre que entra em funcionamento, origina falhas de energia”.
De salientar que no final de 2009 uma anomalia eléctrica destruiu oito computadores,
duas fotocopiadoras e outros pequenos aparelhos eléctricos.
“Temos crianças a passar frio no Inverno e a assar no Verão.
A Associação de Pais alerta ainda para a insuficiência das pequenas obras de manutenção efectuadas pela Junta de Freguesia, “pois sempre que repara uma coisa, já temos outra a necessitar de arranjo”.
Problemas de infiltrações, paredes pretas e tectos com revestimentos esburacados, portas velhas que não fecham em condições, um telhado com amianto, canalizações velhas, enormes poças de água amarela no recreio quando chove, são alguns dos constrangimentos. “Temos crianças a passar frio no Inverno e a assar no Verão”, denunciam os pais.
“Não temos pessoal auxiliar suficiente para manter as instalações sempre limpas não temos as paredes das casas de banho com revestimento cerâmico, não temos um telheiro até ao portão da rua, não temos uma biblioteca, não temos equipamentos no exterior para a prática de desportos com bola, não temos um espaço com equipamentos infantis com um chão em condições, não temos salas para dar apoio ao estudo, nem para as aulas de inglês e música do enriquecimento curricular”, prossegue Susana Gaio.
Aulas de enriquecimento curricular em loja arrendada
A juntar à nociva “radiografia” apresentada, destaque para o facto das aulas de enriquecimento curricular decorrerem no exterior, numa loja arrendada para ao efeito, “que longe de ser a solução ideal, foi a melhor que até agora se pode encontrar”.
Por ser um espaço condicionado, grande parte das crianças acabam por ficar fora destas actividades, que devido às restrições dos horários, torna incomportável para as instituições fazerem o seu transporte constante.
A Associação de Pais vai mais longe e denuncia o perigo das crianças que beneficiam
das actividades de enriquecimento, que têm que se deslocar a pé entre a loja e a escola, atravessando uma das ruas com maior movimento de Fernão Ferro.
Os alunos são acompanhadas por duas auxiliares e um professor mas há receio de vir a acontecer um atropelamento.
Abaixo-assinado por nova escola
Este ano lectivo, a Escola 2+3, já há muito em horário duplo, não teve capacidade para receber todos os alunos que a ela se candidataram, ficando cerca de 50 crianças sem colocação no 5º ano.
Os alunos foram distribuídos por outras escolas mais distantes da freguesia, “facto
que não teria acontecido se a tão prometida escola básica integrada, até ao 9º ano, em Fernão Ferro, já estivesse concluída”.
Recorde-se que o terreno para a sua construção já foi reservado há vários anos,
“mas não há vontade nem visão política suficiente da parte do Ministério de Educação
dos últimos governos” em avançar com a obra.
Um estabelecimento com capacidade para mais alunos do que o previsto, com pavilhão desportivo de origem é a proposta para evitar a “grande falha da 2+3 de Pinhal de Frades, que desde a sua inauguração, há quase 15 anos, reivindica e aguarda por um, e ao que parece a responsabilidade da sua não-construção ainda é discutida e atirada entre a Autarquia e o Governo, resultando apenas na privação dos alunos da prática de desporto”.
A Associação de Pais prepara-se para avançar com um abaixo-assinado a entregar no Ministério da Educação, “a demandar que pense no futuro da nossa nação, que passa obrigatoriamente por um direito primordial, o direito a uma boa educação, essencial e completa, em boas instalações e se inicie um concurso para a construção de uma escola”.

In Jornal do Seixal

P.S: Apesar de alguma confusão no fim da notícia a responsabilidade pela realização das obras referidas na notícia é da Câmara Municipal do Seixal

Orçamento de Estado 2010

Transferênia de verbas do Governo para o município do Seixal

Transf.Correntes
2009 - 4.082.671
2010 - 4.507.870
Cresce pouco mais de 10%

Capital
2009 - 2.721.780
2010 - 3.005.247
Cresce cerca de 10,5%

Total Transferências
2009 - 6.804.451
2010 - 7.513.117
Cresce cerca de 10,4%

FSM
2009 - 2.458.570
2010 - 2.551.136
Cresce cerca de 3,5%

IRS
2009 - 5.954.213
2010 - 5.913.843


TOTAL Global
2009 - 15.217.234
2010 - 15.978.096
Cresce 5%

Será que a CDU/PCP vai continuar a ter lata para afirmar que a administração central corta nas transferências para a autarquia?

Afinal havia contrapartidas…

Na passada semana escrevi aqui que era muito estranho um especulador imobiliário oferecer terrenos à Câmara Municipal do Seixal. Tal parece-me evidente, na realidade a estranheza nem advém tanto da qualificação de alguém como especulador imobiliário mas antes do facto dum particular oferecer um terreno à CMS, convenhamos que não é coisa normal.
Algumas mentes mais puritanas cá do burgo indignaram-se, não vejo no entanto razão para tal, senão vejamos:
- Não sei se António Xavier de Lima alguma vez financiou alguma campanha partidária, uma coisa posso garantir, nenhuma das campanhas em que participei activamente foi financiada num cêntimo que seja por este Senhor. Já nem falo da empresa AXL pois como todos sabem financiamentos partidários de pessoas colectivas são ilegais.
- Não há dúvidas que a empresa António Xavier de Lima se dedicava à especulação imobiliária. Segundo o dicionário uma actividade especulativa em sentido comercial, que a corrente filosófica não nos interessa de momento, é aquela que comportando um elevado risco permite um eventual grande lucro. Ora a compra de terrenos rústicos para lotear ilegalmente era, hoje já não será, justamente uma destas actividades. E é do conhecimento público que esta era justamente a actividade principal da empresa em causa.
Mas a razão deste texto é outra, perguntava eu, no texto anterior sobre esta matéria, quais são as contrapartidas, era evidente que existiam. Já em sessão de Câmara tive acesso ao processo em causa e eis senão quando:
O processo teve início em 1994 com a tentativa de expropriação do terreno em causa. Pelos vistos os instintos beneméritos do proprietário nesta época não eram tão grandes…
Desde essa data até 2008 nada mais aconteceu neste processo, para mim continua a ser sempre surpreendente a eficácia dos serviços jurídicos da Câmara.
Mas mais surpreendente ainda é um mail, a pag.ª 60 do processo, onde o Adjunto do Vereador do Urbanismo questiona uma técnica acerca da acta da reunião com a empresa António Xavier de Lima. Este facto em si nada de novo teria não fosse o facto do mail não ter resposta mas alguém ter anotado a lápis na folha o seguinte:
Índice 0,25 para construção?
Índice 0,15 para construção?
Eu não acredito em Bruxas mas que as há, há…
Mas adiante, o melhor ainda está para vir e o melhor, que neste caso são as contrapartidas, está a pag.ª 224, onde se pode ler, num documento assinado pelo assessor jurídico do Vereador com o Pelouro das Infra-estruturas:
“A empresa proprietária do terreno “AXL” vai doar à CMS o terreno em causa, só aguarda declaração da autarquia justificativa da necessidade daquele terreno, o qual deverá ser elaborado pelo DSIT, devendo ainda ser aceite por deliberação de Câmara a aprovação dos termos da doação.
A CMS vai recepcionar as obras de urbanização de três loteamentos pendentes da AXL. Já foram elaboradas propostas para a recepção definitiva das obras de urbanização, desconhecendo-se se já foram praticados os actos administrativos de aprovação das recepções (deliberações de Câmara).
MUITO BOM!

Municípios vão receber mais 500 milhões em 2010

A proposta de OE para 2010 prevê um importante reforço das transferências para os municípios. Este ano, as autarquias deverão receber três mil milhões de euros da administração central, mais 20% que em 2009.

A proposta de OE para 2010 prevê um importante reforço das transferências para os municípios. Este ano, as autarquias deverão receber três mil milhões de euros da administração central, mais 20% que em 2009.

Este aumento de 500 milhões de euros compara com os 100 milhões registados no ano passado, quando as autarquias receberam apenas 2,5 mil milhões.

O crescimento decorre da Lei das Finanças Locais que prevê que quando a colecta de impostos do Estado central aumenta (foi o que aconteceu em 2008), também crescem as transferências destinadas ao financiamento dos serviços das autarquias.
Cá está a prova de que tenho razão quando digo, em relação à insegurança na margem Sul, que os autarcas quando afirma que desconhecem, não estão mais do que a fazer como a avestruz...

Sobre a construção da Escola Básica/Jardim de Infância dos Redondos, Fernão Ferro.


Está em curso o procedimento concursal por ajuste directo para a construção da Escola do Ensino Básico /Jardim de Infância dos Redondos. No âmbito do procedimento por ajuste directo serão convidadas 6 empresas para apresentarem os seus orçamentos, de acordo com o valor base execução de 2.100.000,00 euros, mais IVA.
Repare o leitor para o cartaz que ainda se encontra no local onde será construída a Escola e ali colocado estrategicamente no período eleitoral autárquico recente.
O Partido Comunista prometeu à população de Fernão Ferro, Redondos, que a escola iria abrir em Setembro de 2010, depois de, obviamente, muitas outras promessas anteriores, nunca cumpridas e concretizadas.
Claro que quando ali colocou aquele cartaz o Partido Comunista já sabia que não iria cumprir o que anunciava até porque, uma das razões que invocam para terem iniciado o procedimento concursal em Dezembro foi, precisamente, porque só agora estavam reunidas as condições para tal; logo, quando anunciam a abertura de concurso em 2009 estavam conscientemente a proferir a segunda mentira no mesmo cartaz publicitário.
- 1º Sabiam que não era possível abrir concurso em Outubro de 2009
- 2º Sabiam que a escola não iria ser inaugurada em Setembro de 2010.
É contra esta demagogia politica que o cidadão em geral se revolta e com toda a razão.
Mas mais; não é, nem nunca foi intenção deste executivo municipal construir este equipamento durante o ano de 2010, mas sim prolongar a sua construção até ao ano de 2011, tanto assim que orçamentou para a construção deste equipamento para 2010 o valor de 400.000,00 euros e para 2011 prevê gastar 1.846.000,00 euros, o que significa que, na melhor das hipóteses, a escola será inaugurada em Setembro de 2011, se não houver "escorregadelas" ou deslizamentos de execução.
Conclusão: Em Setembro de 2009 o Partido Comunista, ao arrepio da mais elementar ética politica, com o único objectivo da caça ao voto, não teve o menor pejo em conscientemente fazer propaganda eleitoral enganosa, bem sabendo e tendo mesmo, já naquela altura, planeada a construção da escola para muito tempo depois do prometido.
Que vergonha politica podem ter estes senhores arautos da defesa das populações?
Sobre os erros da localização da escola pronunciar-me-ei dentro de alguns dias.

Vereadores Socialistas acusam CM Seixal de não cumprir acordo estratégico do novo Hospital do Seixal

O Governo e a Câmara Municipal do Seixal (CMS) assinaram o Acordo Estratégico para a construção do novo hospital do Seixal no passado dia 26 de Agosto.
O PCP e a Câmara Municipal do Seixal (CDU) demonstraram nos últimos dias grande preocupação porque o concurso público para a execução do projecto deste hospital não tinha ainda sido lançado. No entanto a abertura do referido concurso já foi publicada no Diário da República.
Apesar de todo este alarido a CMS não acautelou em sede do seu orçamento e das Grandes Opções do Plano para 2010 o cumprimento das obrigações que assumiu, nomeadamente no que concerne às acessibilidades.
Face ao exposto, os Vereadores Socialistas na Câmara Municipal do Seixal vêm demonstrar a sua preocupação face a mais este atraso que poderá atrasar ainda mais a entrada em funcionamento desta unidade hospitalar.
O novo hospital do Seixal irá servir cerca de 400 mil habitantes dos concelhos de Almada, Seixal e Sesimbra, que actualmente apenas dispõem do hospital Garcia de Orta, em Almada.
O novo hospital do Seixal terá um conceito inovador, visando um dispositivo assistencial diferenciado composto por processos terapêuticos e meios de diagnóstico que se afirmam como alternativas eficazes ao internamento.

Foi lançado o concurso público para a construção do novo hospital do Seixal, veja aqui. NÓS FAZEMOS!

Contra a razão não há argumentos

Os Vereadores do Partido Socialista na Câmara Municipal do Seixal chamaram à atenção do Presidente da Câmara para as ilegalidades cometidas por este na violação do prazo de comunicação da ordem de trabalhos e não falta de entrega da respectiva documentação de suporte em tempo devido.
Foram os Vereadores Socialistas enxovalhados pela linguagem arrogante do Senhor Presidente da Câmara que argumentava que estava a cumprir a lei e que nada ia ser alterado, chegando mesmo ao ponto do seu discurso ser ofensivo para a dignidade dos Vereadores Socialistas.
Foi preciso abandonar uma Sessão de Câmara e ameaçar que se abandonariam todas as seguintes enquanto não fosse cumprida a lei para, finalmente, o Senhor Presidente da Câmara reconhecer que não tinha razão e, vai daí, altera o dia das sessões cumprindo assim o prazo legal.
Mas já no que se refere ao acompanhamento das convocatórias com as cópias dos processos para que haja um conhecimento sério das matérias que vão a deliberação, continuam os esquecimentos, principalmente em processos que requerem uma maior análise à gestão do município e, na sessão do dia 14 havia um ponto da ordem de trabalhos referente à anulação de um concurso público de prestação de serviços de seguros cujo processo não chegou ao conhecimento dos Vereadores; obviamente que os Vereadores Socialistas se recusaram tomar posição sem que conheçam em profundidade este dossier e não tiveram outra alternativa que não fosse abandonar a sessão no momento da votação deste ponto da ordem de trabalhos.
Não vamos aqui aprofundar este tema, de momento, mas vamos querer saber, em toda a extensão, das razões profundas que levaram à necessidade de anular este concurso e tentar perceber qual a razão para que o processo não estivesse disponível para ser consultado pela Vereação.

Não há festa nem festança sem a D. Constança

Na reunião de Câmara de ontem no PAOD (Período de Antes da Ordem do Dia) compareceu um grupo de moradoras de Fernão Ferro (Morgados), queixava-se do estado das suas ruas, em particular, do facto de não terem sido ainda asfaltadas.
A zona dos Morgados em Fernão Ferro, ao contrário de praticamente todo o resto da freguesia não é AUGI (Área Urbana de Génese Ilegal), trata-se duma área loteada e assim a responsabilidade da realização das infra-estruturas em falta é da CMS (Câmara Municipal do Seixal).
O modelo de desenvolvimento preconizado pela CDU não prioriza estes investimentos (na realidade não prioriza nenhuns - os recursos da Câmara consomem-se no seu próprio funcionamento) mas só assim se percebe que em pleno Sec. XXI extensas áreas do concelho continuem sem asfalto e sem ligação à rede de "esgotos" municipal.
Mas como no Seixal não festa nem festança sem a D. Constança, leia-se hospital, a participação da população terminou com uma extensa intervenção de Alfredo Monteiro acerca do Hospital do Seixal...
Caros Munícipes não se deixem enganar, existem muitos mais problemas no concelho do Seixal para alem do Hospital. O Hospital do Seixal o Governo já se comprometeu a construir e irá lançar o concurso público no próximo dia 18 (segunda-feira).
Pergunte-se então agora à CMS porque é que nas GOP´s (Grandes Opções do Plano) e no Orçamento para 2010 desta Câmara não aparece nem uma linhazinha onde se fale do hospital. E este facto é tanto mais grave quanto é verdade que a Câmara se comprometeu a construir as acessibilidadesilidades ao novo hospital e pelo menos a elaboração dos respectivos projectos já tinha que estar em marcha!

Mais deperessa se apanha um mentiroso que um coxo

Veja aqui como a Câmara Municipal do Seixal promete de ano para ano as mesmas obras, sem nunca as executar, mas só parece preocupada com aquilo que não é sua competência.

E quais são as contrapartidas?


Amanhã o 1.º ponto da Ordem de Trabalhos da reunião de Câmara é a aceitação (por parte da Câmara) dum terreno com 37.306m2. Quem doa (graciosamente) são os herdeiros de Xavier de Lima.
Voçê acredita que um especulador imobiliário doe terrenos a uma Câmara Municipal sem nenhum tipo de contrapartidas?

Árvore Genealógica - Luiz Fernando Veríssimo

- Mãe, vou casar!
- Jura, meu filho ?! Estou tão feliz ! Quem é a moça ?
- Não é moça. Vou casar com um moço. O nome dele é Murilo.
- Você falou Murilo... Ou foi meu cérebro que sofreu um pequeno surto psicótico?
- Eu falei Murilo. Por que, mãe? Tá acontecendo alguma coisa?
- Nada, não.. Só minha visão que está um pouco turva. E meu coração, que talvez dê uma parada. No mais, tá tudo ótimo.
- Se você tiver algum problema em relação a isto, melhor falar logo...
- Problema ? Problema nenhum. Só pensei que algum dia ia ter uma nora... Ou isso.
- Você vai ter uma nora. Só que uma nora... Meio macho. Ou um genro meio fêmea. Resumindo: uma nora quase macho, tendendo a um genro quase fêmea...
- E quando eu vou conhecer o meu. A minha... O Murilo ?
- Pode chamar ele de Biscoito. É o apelido.
- Tá ! Biscoito... Já gostei dele... Alguém com esse apelido só pode ser uma pessoa bacana. Quando o Biscoito vem aqui ?
- Por quê ?
- Por nada. Só pra eu poder desacordar seu pai com antecedência.
- Você acha que o Papai não vai aceitar ?
- Claro que vai aceitar! Lógico que vai. Só não sei se ele vai sobreviver... Mas isso também é uma bobagem. Ele morre sabendo que você achou sua cara-metade... E olha que espetáculo: as duas metade com bigode.
- Mãe, que besteira ... Hoje em dia ... Praticamente todos os meus amigos são gays.
- Só espero que tenha sobrado algum que não seja... Pra poder apresentar pra tua irmã.
- A Bel já tá namorando.
- A Bel? Namorando ?! Ela não me falou nada... Quem é?
- Uma tal de Veruska.
- Como ?
- Veruska...
- Ah !, bom! Que susto! Pensei que você tivesse falado Veruska.
- Mãe !!!...
- Tá..., tá..., tudo bem... Se vocês são felizes. Só fico triste porque não vou ter um neto...
- Por que não ? Eu e o Biscoito queremos dois filhos. Eu vou doar os espermatozóides. E a ex-namorada do Biscoito vai doar os óvulos.
- Ex-namorada? O Biscoito tem ex-namorada?
- Quando ele era hétero... A Veruska.
- Que Veruska ?
- Namorada da Bel...
- "Peraí". A ex-namorada do teu atual namorado... E a atual namorada da tua irmã. Que é minha filha também... Que se chama Bel. É isso? Porque eu me perdi um pouco...
- É isso. Pois é... A Veruska doou os óvulos. E nós vamos alugar um útero.
- De quem ?
- Da Bel.
- Mas . Logo da Bel ?! Quer dizer então... Que a Bel vai gerar um filho teu e do Biscoito. Com o teu espermatozóide e com o óvulo da namorada dela, que é a Veruska...
- Isso.
- Essa criança, de uma certa forma, vai ser tua filha, filha do Biscoito, filha da Veruska e filha da Bel.
- Em termos...
- A criança vai ter duas mães : você e o Biscoito.E dois pais: a Veruska e a Bel.
- Por aí...
- Por outro lado, a Bel...,além de mãe, é tia... Ou tio.... Porque é tua irmã.
- Exato. E ano que vem vamos ter um segundo filho. Aí o Biscoito é que entra com o espermatozóide. Que dessa vez vai ser gerado no ventre da Veruska... Com o óvulo da Bel. A gente só vai trocar.
- Só trocar, né ? Agora o óvulo vai ser da Bel. E o ventre da Veruska.
- Exato!
- Agora eu entendi! Agora eu realmente entendi...
- Entendeu o quê?
- Entendi que é uma espécie de swing dos tempos modernos!
- Que swing, mãe?!!....
- É swing, sim! Uma troca de casais... Com os óvulos e os espermatozóides, uma hora no útero de uma, outra hora no útero de outra...
- Mas..
- Mas uns tomates! Isso é um bacanal de última geração! E pior... Com incesto no meio...
- A Bel e a Veruska só vão ajudar na concepção do nosso filho, só isso...
- Sei!!!... E quando elas quiserem ter filhos...
- Nós ajudamos.
- Quer saber? No final das contas não entendi mais nada. Não entendi quem vai ser mãe de quem, quem vai ser pai de quem, de quem vai ser o útero, o espermatozóide... A única coisa que eu entendi é que...
- Que.. ?
- Fazer árvore genealógica daqui pra frente... vai ser f...

(Luiz Fernando Veríssimo na folha de São Paulo)

Feliz Ano Novo


«Quem teve a ideia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de Ano, foi um indivíduo genial. Industrializou a esperança fazendo-a funcionar no limite da exaustão. Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos. Aí entra o milagre da renovação, e tudo começa outra vez com outro número, e outra vontade de acreditar que daqui para adiante vai ser diferente».

Carlos Drumont de Andrade
Google