Não te mexas II

Esta semana a crónica tem o mesmo título da anterior…
Tal deve-se, não só, a ter prometido que desvendaria mais tarde o mistério, como a de facto me parecer este o momento ideal, já que hoje me vou debruçar sobre o tema do momento na blogo esfera/política local: a eleição da Junta de Freguesia de Fernão Ferro.
Contextualizando diga-se que, numa dessas reminiscências jurídicas revolucionárias, os órgãos das autarquias locais não são todos eleitos seguindo o mesmo principio sistémico, e nem me refiro sequer às eleições das Juntas com menos de 150 eleitores, em que a malta se junta em plenário e escolhe o Presidente, refiro-me mesmo ao facto de para o município votarmos em separado para o órgão deliberativo e executivo, ao passo que para as freguesias elegemos apenas o órgão deliberativo, ou seja a Assembleia de Freguesia. Com tal “caldeirada” de génese o resultado não podia ser mesmo muito diferente: molho!
Logo a primeira ilação a retirar do que se está a passar em Fernão Ferro é: a Lei Eleitoral para as Autarquias Locais necessita urgentemente de ser alterada.
Bem, mas o que se passa em Fernão Ferro é que os resultados para a Assembleia de Freguesia foram:
CDU: 2.355 votos
PSD: 1.529 votos
PS: 1.167 votos
BE: 420 votos
Ou seja a CDU obteve 2.355 votos e a oposição 3.116, cerca de 12 pontos percentuais de diferença, com vantagem clara para as forças de oposição. O que por força da aplicação do método de Hondt resulta que a Assembleia de Freguesia seja composta por 6 membros da CDU, 3 do PSD, 3 do PS e 1 do BE, ou seja 6 da CDU e 7 da oposição.
A situação de maioria relativa não é inédita, aliás desde as primeiras eleições que tal acontece e não deixa de ser curioso rever essa história e compara-la com os argumentos ora apresentados pela CDU e que são basicamente dois:
1. As oposições não respeitam a Democracia. Claro, os arautos da democracia são aqueles que em troca dum punhado de lentilhas compraram alguns eleitos da oposição, como fez a CDU em 1997 e em 2005, ao optar por “negociar” directa e avulsamente com pessoas, ignorando ostensivamente as respectivas direcções partidárias ou
2. O BE está a fazer o jogo da direita aliando-se ao PS e PSD. E pergunto eu, o que fez a CDU em 1993 e em 2001 não foram acordos com o PS e PSD respectivamente? Que bem prega Frei Tomás, faz o que ele diz não faças o que ele faz!
Iasto é que é hipócrisia ó Teixeira.

É claro que a CDU também pretende a analogia com o Governo de José Sócrates, é um Governo minoritário e no entanto não existe nenhuma coligação dizem, mas andará esta gente distraída ou pensam simplesmente que somos todos parvos?
É que há uma diferença fundamental, José Sócrates, soube interpretar o que é uma maioria relativa e num grande exercício de humildade chamou todos os partidos com representação parlamentar a São Bento para lhes propor uma coligação.
Ora foi isto que Carlos Pereira fez em Fernão Ferro? Não, Carlos Pereira preferiu ignorar o resultado das eleições, fingindo que não percebia que os eleitores não o tinham mandato para governar sozinho e propôs por 3 vezes pasme-se(!) o mesmo executivo exclusivamente da CDU à Assembleia, o que esperava ele? Um milagre certamente!...
Enganou-se os milagres não existem e as falcatruas no Seixal também já tiveram o seu tempo.

O que fazer agora?
O Governador Civil deve marcar eleições tão breve quanto possível (o prazo é de 60 dias) – não sei de onde saiu a ideia dos 6 meses mas é a prova que uma mentira dita muitas vezes passa a ser verdade, tal a quantidade de vezes que já ouvi e li esse disparate – e até lá deve o Governador Civil igualmente nomear uma Comissão Administrativa que será composta por 3 membros e que, na minha opinião, deve ser composta por um membro de cada um dos três Partidos mais votados.
Quanto ao título desta crónica é simples: Diz-se que Confúcio explicava que se te estão a sodomizar (sodomizar é aqui naturalmente um eufemismo) e não podes fazer nada: Não te mexas, assim pelo menos o outro goza menos!

Grande lição política, se quiser comente para o jornal Comércio do Seixal e Sesimbra ou no Blogue Revolta das Laranjas e faça o favor de ser feliz

22 comentários:

Anónimo disse...

Samuel.
Sinceramente tu achas que o Manel Chora com toda a sua boa vontade tem carisma para ser candidato a seja o que for?
Tenho muita pena que estas coisas se passem em Frnão Ferro onde coexistem sujetos com perfil, capacidade e carisma para dar a cara pelo PS.
Nós só saimos fragilizados destas constantes exposições.
Agora uma coisa é certa, caso alguem se esteja a posicionar para daqui a 4 anos , então qespero ue seja uma pessoa idónea e sem rabos de palha.
Outra questão que tem a ver com uma ituação particular. Consta-se que militantes o PS estão a formar um movimento de cidadãos à revelia do secretariado do PS em Fernão Ferro.
Alguem tem mais informação?

Anónimo disse...

ò Dr. Samuel com todos os seus conhecimentos pode esclarecer a população acerca dos seguintes pontos:
1. se o governador civil também pode obrigar o Sardinha do Pinhal do General, membro do PS, a marcar as eleições na associação e a colocar o lugar à disposição na augi?
2. se é correcto o PS ter utilizado, sem conhecimento e aprovação dos sócios, as instalações da Associação?
Já agora deixe-me ensinar-lhe que um dos principio básicos da democracia é esclarecer a população que em vós vota ou não, já emitiram o comunicado relativamente ao sucedido em FF?

Anónimo disse...

SAMUEL
Quantos votos totaliza a oposição ao Governo ?

Ana disse...

É de lamentar que cada vez mais haja motivos de descredibilização da politica e dos partidos políticos que conduzem a que cada vez mais pessoas estejam de costas voltadas e que a sua intervenção se baseie em um único desabafo “ são todos iguais, só querem é tachos e governarem-se”.
Os partidos são fundamentais senão essenciais ao normal funcionamento e desenvolvimento da democracia, mas há mais vida muito mais para além destes. Sou da opinião que a democracia não se esgota nos partidos políticos, é dever e obrigação e acima de tudo um direito de todo o cidadão, ter uma participação activa na sua comunidade. É um dever de cidadania.
Os cidadãos encontram-se inseridos no dia a dia das comunidades, conhecem na íntegra os seus anseios, as suas necessidades básicas e não estão sujeitos a nenhuma hierarquização de poder, não têm que prestar contas a nenhuma concelhia, os seus compromissos são somente os que assumem com a população, e só a esta deverem “explicações”.
Assim talvez esteja na altura de se deixar os partidos a “falarem entre si” e os cidadãos independentemente das suas convicções politicas se unirem em prol desta terra.
Os movimentos de cidadãos são uma mais valia para a nossa democracia e podem desempenhar um papel fundamental junto dos partidos, o de por estes a pensar que talvez tenha chegado a altura de mudarem de estratégia.
Gentes de Fernão Ferro esqueçam o que os separam e em prol do que vos unem, avancem em benefício da vossa terra, da vossa qualidade de vida, enfim em prol de todos vós.
POR FERNÃO FERRO

Anónimo disse...

Não sei porque rai esta Ana cheira mais a um ANO.

Anónimo disse...

De facto os movimentos independentes, e aqui frizo bem,independentes, de Cidadãos são um fenómeno que demonstra alguma evolução da nossa Democracia.
Quando individuos anónimos consideram premente a sua paricipação na resolução dos problemas das comunidades em que estão inseridos e se apresentam a votos com as suas propostas isso é salutar e de saudar.
O problema está no facto de a grande maioria desses recém nascidos Movimentos de Cidadãos tem por génese querelas partidárias e alguns até com processos judiciais á mistura. O que acontece aqui é que se vê algumas máquinas partidárias que se vendo momentaneamente afastadas do poder subrepticiamente apoiam e formam estes movimentos para assim voltarem ao que realmente necessitam e procuram - PODER!!!

Ou para se protegerem ou para o aplicarem...

HSerejo

Anónimo disse...

"...em que a malta se junta em plenário e escolhe o Presidente."
"Com tal “caldeirada” de génese o resultado não podia ser mesmo muito diferente: molho!"
"Quanto ao título desta crónica é simples: Diz-se que Confúcio explicava que se te estão a sodomizar (sodomizar é aqui naturalmente um eufemismo) e não podes fazer nada: Não te mexas, assim pelo menos o outro goza menos!"
Estas são no contexto do post, expressões não descontextualizadas reveladoras da elevação do escriba !
Ainda pensava que subsistia algum pudor. E, ainda pensava que o candidato a Presidente da Câmara pelo meu Partido, possuisse decoro e tento na língua ou na verve.

Temos pena !

Anónimo disse...

Sr SAMUEL
PORQUE MOTIVO INSISTE NA ASNEIRA ?
Segundo afirma é licenciado em direito. Já algum tempo o desmenti pelo facto de não haver necessidade de mobilizar as pessoas para se recensearem, dado que o recenseamento é automático através da morada inserida no Bilhete de Identidade e actualmente no Cartão de Cidadão, bem como para todos os cidadãos que prefaçam 18 anos de idade.
Neste momento o Senhor tenta lançar a confusão, demonstrativa da sua ignorância pela Lei.

Senão vejamos os pareceres emitidos pela CCDR:

"Na nova redacção da Lei nº 5-A/2002, de 11.01, é inequívoco que só ao presidente da junta de freguesia cabe propor os vogais para a eleição, apresentando os seus nomes, de entre os membros da assembleia de freguesia.
Não é assim, permitido em tal votação a consideração de quaisquer outros nomes que não os propostos pelo Presidente, devendo os membros da assembleia de freguesia para o efeito limitar-se a responder de forma afirmativa ou negativa à proposta legalmente apresentada.
Ao contrário do que dispunha a anterior Lei das autarquias locais, em que a proposta dos vogais era feita pelos membros da assembleia de freguesia, não prevê a actual Lei qualquer outra forma de eleição dos vogais da Junta, cominando o seu incumprimento com a ilegalidade do acto.
Na verdade, se tendo no caso concreto sido eleitos os vogais da junta por indicação expressa dos membros da assembleia de freguesia e não do presidente da Junta, ou seja, do cidadão que encabeça a lista mais votada à assembleia, teria sido praticado um acto ferido de ilegalidade para o qual a Lei sanciona com a anulabilidade.
Nos termos do artº. 135º do Código do Procedimento Administrativo actos anuláveis são todos os actos administrativos praticados com ofensa dos pricípios ou normas jurídicas aplicáveis e para cuja violação a Lei não preveja outra sanção."

Pela sua ignorância e arrogância é que o PS passou a ser a terceira força política em Fernão Ferro.

Espero que publique esta mensagem, tal como teve a liberdade de escrever aquilo que entendeu na crónica que deu lugar à minha intervenção.
Carlos Pereira

António Cardoso disse...

Sábado, dia 07 de Novembro, pelas 09h00, Marcha Cívica da População do Pinhal do General

Sem cariz político, religioso, ideológico, Vamos Alertar para a situação desta pequena localidade limite do Concelho e talvez por isso tão esquecida. O percurso passará por alguns dos Pontos Negros do Pinhal do General e termina no Mercado de Fernão Ferro.

Participa!

D + pelo Pinhal do General!

www.viverpinhaldogeneral.blogspot.com

Anónimo disse...

Sábado, dia 07 de Novembro, pelas 09h00, Marcha Cívica da População do Pinhal do General.

Sem cariz político, religioso, ideológico, Vamos Alertar para a situação desta pequena localidade limite do Concelho e talvez por isso tão esquecida. O percurso passará por alguns dos Pontos Negros do Pinhal do General e termina no Mercado de Fernão Ferro.

Participa!

D + pelo Pinhal do General!

www.viverpinhaldogeneral.blogspot.com

Anónimo disse...

Dr. SAMUEL
No prosseguimento da mensagem que lhe enviei ontem, tenho a acrescentar o seguinte:
O Senhor deve andar cansado, talvez do trabalho inerente às funções de Vereador, ou será que é disciplo do Confúcio ?
Relativamente ao prazo para a realização de eleições intercalares, recomendo-lhe a análise do Artigo 99º da Lei 5-A/2002, que passo a transcrever:
Artº99º.
Impossibilidade de realização de eleições intercalares
1 - Não há lugar à realização de eleições intercalares nos seis meses anteriores ao termo do prazo em que legalmente se devem realizar eleições gerais para os órgãos autárquicos, nem nos seis meses posteriores à realização destas.
2 - Nos casos previstos nos nºs 2 do artigo 29º e 2 e 3 do artigo 59 quando não for possível a realização de eleições intercalares, a assembleia de freguesia ou a assembleia municipal designam uma comissão administrativa para substituição do órgão executivo da freguesia ou do órgão executivo do município, respectivamente.
3 - Tratando-se de freguesia, a comissão administrativa referida é constituída por três membros e a sua composição deve reflectir a do órgão que visa substituir.
4 - ...
5 - As comissões administrativas exercem funções até à instalação dos novos órgãos autárquicos constituídos por via eleitoral.
...
Perante o exposto, onde é que o Senhor foi buscar a informação que o prazo era de 60 dias ?
Salvo melhor opinião, sugiro-lhe que faça uma reciclagem ou aprofunde os seus conhecimentos sobre legislação autárquica.
Carlos Pereira

Anónimo disse...

ULTIMAS DO PINHAL DO GENERAL!
Ninguém pára a Marcha! E sabem porquê? Porque a mesma está aprovada pela Câmara Municipal do Seixal!
Parece que nem todos querem aderir, mas não pelos melhores motivos. Será que estamos a despertar consciências que se encontravam adormecidas... Aparece, fica bem com a tua consciência!

Anónimo disse...

ULTIMAS DO PINHAL DO GENERAL!

Ninguém pára a Marcha! E sabem porquê? Porque a mesma está aprovada pela Câmara Municipal do Seixal!

Parece que nem todos querem aderir, mas não pelos melhores motivos. Será que estamos a despertar consciências que se encontravam adormecidas... Aparece, fica bem com a tua consciência!

Manuel Inácio disse...

Agora está visto o CARLOEREIRA Presidente em exercício da Junta de Freguesia de Fernão Ferro tem o complexo da inferioridade.
Tal como o António Vara também ele é proveniente de uma aldeia, nasceu pobre, veio para Lisboa com uma mão à frente e outra atrás e hoje está rico.
Em tudo a imagem de um Vara com uma pequena nuance.
Como não se juntou ao PS (lembrem-se que nem comunista é - autodefine-se como independente) não teve acesso à extinta Universidade Independente.
Consequência, não se licenciou, logo não pode ser tratado por Dr., assim pensa que é inferior.
Carlos Pereira ainda vai a tempo de queimar as pestana, haja vontade (não é assim tão fácil como "orientar" uma Freguesia) o que duvido que tenha, pois acarreta para alem de massa cinzenta um investimento em livros ao contrário de sua excelência que só conhece a palavra desinvestimento.
Menciono mais um pequeno repro, para um sujeito que até hoje, em público sempre fez questão em dizer que não lê nem atribui credibilidade aos blogues é com alguma estranheza que leio o seu comentário no blogue dos laranjas.
Vamos ao facto, saber escreve e não ser doutor, caro Carlos Pereira isso não é para todos e penso que o senhor não se inclui nessa lista restrita.
Mais, quem sabe escrever também sabe falar e esse dom não faz parte da sua circulação sanguínea.
Conclusão é muito fácil apoderar-se e defender a dama dos outros. Na escola eu chamava a esses colegas os cábulas, sub espécie que lhe enquadra muito bem.
Senhor Carlos Pereira o que aconteceu ao seu tino? Eclipsou-se o degenerou nalguma doença paliativa?

Anónimo disse...

Venho desta forma propor vos uma manifestação pela realização de uma manifestação relativa à ACPA - Associação Cultural dos Passarinhos da Avenida.

Eu sei, o comentário não tem a ver com o post, mas apeteceu me.
Além disso sinto me só, e a confusão faz me sentir melhor.
Parem de ser chatos que cada um fala do que quer e eu quero falar disto.

Proponho ainda que as senhoras para lá se desloquem de bikini,e os homens de "sunga barsileira". Transporte privado é dispensável, contudo se forem carrinhas de caixa aberta com bailarinas(os) a mostrar a pele, a malta agradece.
Bandeiras dispensa-se,mas tragam "protecção"

A ideia é por a malta nua, e se possivel bebeda e promiscua.


Participa e divulga
www.kero.taxo.pt

Anónimo disse...

Agentes da Policia Judiciaria estiveram hoje na estação de serviço da Cipol no Casal do Sapo e levaram consigo todo o arquivo assim como as imagens da CCTV.

António Cardoso disse...

Bom Dia,

Ninguém Pára(ou) a Marcha Cívica da População do Pinhal do General!

D + Pelo Pinhal do General!

Um Bem-haja.

www.viverpinhaldogeneral.blogspot.com

Anónimo disse...

Caro Sr. Carlos Pereira
De facto alei exige que a proposta da composição do executivo da Junta emane do Presidente, é por isso que é importante que essa ilustre figura antes de apresentar qualquer proposta dialogue com as restantes forças quando não tem maioria absoluta, é que a lei também diz que se tal proposta é chumbada 3 vezes pela assembleia de freguesia devem ser marcadas novas eleições e que é a assembleia de freguesia que propõe e elege a comissão admnistrativa que irá funcionar até ao novo acto eleitoral que deve ser marcado no praxzo máximo de 60 dias, revogando a questão que o Sr. levanta dos 6 meses por ser um imperativo para o bom funcionamento do orgão respectivo.

HSerejo

Anónimo disse...

O Carlos Pereira é natural de uma Freguesia de Lisboa, onde deixou realizada uma grande obra social, tal como na Freguesia de Santos-o-Velho, também em Lisboa.
E o Sr. Manuel Inácio de onde veio ? Que referências apresenta para além da ignorância e maldicência ?
Vá-se catar porque se o não fizer só está a transmitir carraças e pulgas.

Anónimo disse...

Um post interessante para ser visto pelo Dr.Samuel Cruz e demais leitores e demonstrativo de um certo micro-clima politico local local que vem crescendo de intolerância desde as últimas eleições:

http://senseikaratemaster.blogspot.com/2009/11/um-postso-com-merda-desculpem-nos-os.html

Anónimo disse...

É verdade Samuel, as falcatruas no SEixal já tiveram o seu tempo. Nos tempos actuais são previlégio dos molitantes do PS por todo o País, bem como pelos próprios Governantes, encabeçados pelo Primeiro Ministro. Não passa um dia que não descubra mais um caso no qual eles estão envolvidos. Isto é quem tem sido sacar vilanagem e depois vêm os lacaios de Fernão Ferro apregoar moralidade, não viabilizando o executivo da Junta de Freguesia para que esta possa trabalhar em toda a sua plenitude.
O Povo não dorme e prova disso foi a grande derrota que teve nas últimas eleições, nas quais a maior parte dos eleitores tradicionais se passaram para a CDU e alguns para o BE.
Continuem na vossa teimosia e verão o bonito funeral que os espera.
Façam acordos locais com o PSD e BE e verão o sentido de voto do eleitorado nas eleições intercalares.

António Cardoso disse...

Boa noite,

Uma fotografia vale mais do que mil palavras!

www.viverpinhaldogeneral.blogspot.com

Um Bem-haja!

Google