Uma notícia triste

Acabo de saber que ontem, ao fim da tarde, morreu Dom José João Zoio.
Por triste coincidência planeava ligar-lhe para aparecer na campanha, já que foi ele que, em conjunto com Luis Miguel da Veiga, inaugurou a Praça de Toiros da Aldeia de Paio Pires, em 25 de Setembro de 1976.
Agora isso pouco interessa.
Por isso, Mestre, quero que saibas que eu, e outros que te conheceram como eu, nutrem por ti uma grande admiração.
Pessoalmente relembro hoje, com saudade, bons momentos.
Lembro-me da pessoa humilde, apesar do porte aristocrático, sempre bem disposto e que, apesar da diferença de idades, nos tratava de igual para igual.
Lembro-me de ti na Kapital (onde apenas não aguentavas as escapadinhas de fim de noite até ao Kremlin), mas lembro especialmente uma grande festa que fizemos em conjunto na Trigonometria - muito trabalhámos e muito nos divertimos!
Sorrio quando me lembro de como descobri que eras uma vedeta - foi num jantar na Portugália em que todos os empregados se dirijiam à nossa mesa, ora recordando uma corrida, ora pedindo um autografo ou apenas te cumprimentando com evidente respeito.
Sorrio quando me lembro como descobri que aquele que connosco partilhava alegrias e tristezas era alguém influente - confesso-te isto hoje, foi um dia em que pediste ao Armando para te arranjar o portátil (quase uma raridade há mais de dez anos) e ele me chamou aflito: o ficheiro que querias recuperar era tão somente os contactos de toda a maçonaria europeia.
Não posso deixar de sorrir quando lembro uma entrevista tua ao "Semanário" em que tentando relacionar-te com a loja maçónica P2, o entrevistador te perguntava se conhecias determinada pessoa, a resposta foi desconcertante: conheço, foi sua Santidade o Papa que me apresentou, fazia parte da sua comitiva quando visitou Portugal.
Sou novo demais para me lembrar das tuas corridas, mas recordarei para sempre as tuas histórias, das artes marciais com Chuck Norris, até ao atravessamento duma manifestação comunista, em pleno Verão quente, com o teu Porsche.
Mas porque a vida é feita de pequenas coisas, riu agora quando lembro a tua atrapalhação, um dia que, já fora de horas, nenhum dos teus cartões passava para pagar o jantar.
Até Sempre Zé João!

14 comentários:

Anónimo disse...

Demonstra-se grande respeito por alguém que faleceu quando se confessa post-mortem que se vasculhou nos seus ficheiros pessoais.

Boa Samuel!

outsider disse...

Boa Tarde Dr. Samuel

A campanha eleitoral à qual concorre... dispensava as suas histórias de vida (por mais legitimas ou nobres ou coloridas que sejam...). Digamos que vir aqui falar disto neste momento é dar argumentos de toda a espécie aos "camaradas" de sempre...

Saudações democráticas

Samuel Cruz disse...

Caros,

O blogue não é um instrumento de campanha stricto sensu e nem sequer entendo a campanha como um período em que se visa enganar os eleitores.
Escrevi o que sentia hoje pela manhã e não posso ser condenado por isso.
Quanto a vasculhar ficheiros pessoais ninguém mexeu ou viu nada, aliás com 20 anos toda aquela informação era um bocadinho aterradora, quisemos foi livrarmo-nos daquilo e depressa!

Anónimo disse...

É verdade dr. Samuel, dá mostras de ter sido amigo do saudoso JJ zoio. Mas sria mesmo ?!. Ou só o conheceu em bares, discotecas e restaurantes como naquele verão quente !. (prec) !Por certo não lhe conheceu nenhum cavalo, quinta ou escritório que detinha em lisboa . è que "amizades" são uma coisa e "conhecimentos" são outra.
De qualquer modo, só lhe fica bem a mensagem, assim, deu a saber que o mesmo tinha falecido sem qualquer visita das suas aquando esteve doente. Sim porque, amigos amigos, negócios á parte. Com tudo isto mostrou que tem sentimentos a sério.
bem haja.

E.R. disse...

Samuel, já se percebeu que vale tudo para dizer mal de ti. Essa malta nem se importa que todas as linhas que escrevem sejam apenas e só patranhas do mais reles calibre. Nem uma morte respeitam. São pessoas que não merecem resposta. Contudo, para o mui informado anónimo que aqui escreve acerca de uma pseudo-doença, vou transcrever a notícia da Lusa:

«Lisboa, 01 Set (Lusa) - O cavaleiro tauromáquico retirado José João Zoio faleceu ao princípio da noite de segunda-feira, em Cascais, tendo sucumbido a uma paragem cardíaca, disse hoje fonte familiar.

José João Zoio regressava a casa depois de ter estado com amigos, sentiu-se mal ao volante do seu automóvel, estacionou, pediu ajuda para chamar socorro e entrou em casa, onde viria a falecer antes de chegar a ambulância, adiantou a fonte.

No Hospital de Cascais, para onde seguiu, foi confirmado o óbito.

© 2009 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.»


Assim se vê as mentiras que esta malta escreve. Despreza-os!

Anónimo disse...

Dr. Samuel Cruz quero dizer-lhe que é sempre muito triste quando nos deixam as pessoas de quem gostamos. José João Zoio não veio ao concelho do Seixal a seu pedido na campanha eleitoral. Todos gostariamos de o ter cá mas a vida tem destas coisas, e não será possível mas, terá um concelho de gente que gosta de si que o apoiam e que irão votar na sua candidatura.
Ao José João Zoio presto a minha homenagem.

Anónimo disse...

Desconhecia esta noticia onde fiquei muito triste pela morte daquele que foi e continua a ser um dos grandes senhores da tauromaquia em Portugal.
Eu também estive presente na inauguração da praça de touros de Paio Pires e foi bom ver o José Zoio e o Luis Miguel a partilharem a dita inauguração .
Quero aqui deixar os meus pêsamos há familia do José João Zoio .
Samuel fizeste bem em dar a noticia no teu Blog deixós falar porque os cães ladram e a caravana passa.
È pena é que a dita praça esteja como está a degradar-se conforme tu conheces espero que ao seres presidente da camara consigas dar a volta ao assunto afim de se recopurar tal património pois além de ser do Paio Pires Futebol Clube também é um património do concelho , sim porque se se tenta preservar o património do concelho então que se faça justiça afim da sua recopuração não é verdade.

Anónimo disse...

Agora ao em pormenor é que se vê a inteligência da senhora (Filipa Severo ou será Filipa DE Castro, enfim nem ela sabe, o que não deixa é de ser a EX do Beto, aquela que levou um chuto no rabo e ala daqui para fora que se faz tarde).
É mandatária do Samuel e depois diz em voz alta que o partido dela é o Sporting.
Mas o que é isto. Ainda se dissesse que era o Benfica, Real Madrid, Barcelona Manchester ou Inter, ai teria uma boa desculpa porque estaria com os vencedores, mas do Sporting, os eternos segundos.
Só mesmo duma cabecinha daquelas.
Agora compreendo o Beto.

Anónimo disse...

Epah, a mandatária da juventude do PS Seixal mostrou mais uma vez, agora no programa tele-radiofónico “5 para a meia-noite” que a inteligência não é o seu ponto forte e que se ficasse de boca fechada fazia melhor figura. De resto com as suas expressões faciais demonstrativas de quão oca é passou o programa a ser gozada pelo apresentador de serviço, Fernando Alvim.

Para além de reiterar que continua sem saber quantos habitantes tem o Seixal, ficam aqui algumas frases da noite:

- “Gosto muito dele e gosto muito de o ouvir falar” (Santana Lopes). Eu acho que ela gosta muito de tudo o que mexe.

- “Acredito no seu projecto [de Samuel Cruz] mas o meu partido é o Sporting Clube de Portugal”. Ora aqui está a prova derradeira de que esta é uma senhora, toda ela, munida de uma preocupação cívica. Demonstra que percebe mais de futebol do que da política nacional.

- “Só tenho pena que o vosso Benfica não esteja na Super Liga”. Dizia eu…se percebe mais de futebol do que da política nacional com esta frase demonstra bem a sua qualidade como mandatária política.

De facto foi uma entrevista muito apalhaçada e que demonstrou bem a estirpe desta senhora assim como da sua preocupação com a política nacional. O melhor exemplo da sua falta de respeito pelos seus deveres cívicos é o facto de não ir votar nas eleições legislativas de 27 de Setembro, já que vai ser “embaixadora [no mesmo sentido de mandatária] de um cruzeiro até Ibiza entre os dias 23 a 30 de Setembro”.

Boa Samuel escolheste bem!!

Rui Pedro disse...

Samuel,

Como sempre, tens o dom de escrever as palavras certas na altura certa!

Ao Zé João, um Até Sempre e Obrigado por me/nos ter dado a honra de termos convivido e partilhado um periodo importante das nossas vidas!

Aquele Abraço


Nota: Nestas alturas há que saber respeitar as pessoas, quem foram, como viveram... quem conheceram!
Aos Anónimos... Pena é, que não o saibam distinguir!
Penso, aliás tenho a certeza, que este é um dos motivos para os quais se enganam constantemente quando vão votar! Deve ser dificl ser tão... "Quadrado"!

Furia do Cajado disse...

Peço desculpa pela intromissão na discussão mas convido a um comentário em
http://furiadocajado.blogspot.com/2009/09/anonimato-talvez-um-dia-se-faca-um.html

Anónimo disse...

Câmara do Seixal pede obras para evitar mortes

As paragens de autocarros na Avenida 25 de Abril, em Corroios, Seixal, estão por reformular quase dois meses depois de um homem ter morrido e uma mulher ficado ferida após um choque com o Metro Sul do Tejo.

A Câmara do Seixal já advertiu as autoridades para a necessidade de ser feita uma intervenção rápida para evitar situações idênticas. "Esperemos que mais nenhum acidente aconteça, mas de facto as condições no terreno são propícias", nota o vice-presidente Joaquim Santos. "A Câmara alertou inúmeras vezes o Ministério das Obras Públicas, que era quem tinha competência para resolver a situação, e até hoje nada foi feito", acrescenta, frisando que o acidente "poderia ser evitável se a paragem tivesse condições de segurança".

"O que faz falta é avançar-se para a concretização da solução, porque já existe há cerca de quatro anos", realça, explicando que a proposta da autarquia prevê a criação de bolsas para os autocarros - que segundo o projecto inicial não iam circular no mesmo eixo que o MST - encostarem. "Quem tinha a responsabilidade, o Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres (IMTT), de avançar com a necessária articulação dos dois modos de transporte não o fez", critica Joaquim Santos.

A 8 de Julho, António Figueiredo, de 75 anos, e Maria Alice, de 76, atravessavam a linha do metro para apanhar um autocarro quando foram atropelados. O homem teve morte imediata e a mulher ficou gravemente ferida, tendo recebido alta hospitalar há cerca de uma semana.

O facto de ainda não haver culpados está a angustiar a família do casal de Vale Milhaços. "A vítima que sobreviveu correu perigo de morte e precisa de assistência, por ordem médica, numa clínica de recuperação que não estamos em condições de pagar", queixou-se um familiar à Lusa.

Contactado pelo JN, o IMTT não prestou qualquer esclarecimento sobre o acidente. Fonte da Secretaria de Estado dos Transportes adiantou, por seu lado, que o Gabinete de Investigação de Segurança e Acidentes Ferroviários abriu um inquérito para apurar responsabilidades.

Ao que o JN apurou, o relatório da concessionária Metro Transportes do Sul, que incluiu a análise do cartão de memória do veículo, conclui que o condutor não cometeu erros e atribui responsabilidades ao casal por ter passado a linha do metro inadvertidamente.

Anónimo disse...

Zé João ficas na memória daqueles que conviveram bem perto de ti, pena tenho que fosse tão pouco e que acabassemos por nos ter afastado .
Aquilo que deixaste é muito maior e intemporal! a marca da boa disposição e de seres um SENHOR com uma capacidade brutal de luta pelas tuas convicções e de ainda assim saberes estar com qualquer pessoa foi para mim uma lição de vida que trago comigo, grande parte das coisas que o Samuel viveu também estive presente mas temos outras tantas a sós!
um eterno abaraço

Hugo Serejo

ushuaia disse...

Bom com todo o respeito pelo falecido essa do Dom : vivemos numa Republica ... felizmente.

Google