José Sócrates, ontem, no Seixal

Mandatária da Juventude substituída por exigir remuneração

PS Seixal esclarece litígio com Filipa de Castro:

Mandatária da Juventude substituída por exigir remuneração


Com referência à notícia hoje publicada no jornal Correio da Manhã, com o subtítulo “Filipa de Castro bate com a porta”, Samuel Cruz, candidato do PS à Câmara Municipal do Seixal esclarece o seguinte:

• É mentira que alguma vez se tenha recusado a apoiar qualquer projecto promovido pela Fundação da Criança, pelo simples facto que tal apoio nunca lhe foi solicitado.

• Assim como não corresponde à verdade que exista qualquer guerra de partidos no concelho do Seixal, a relação entre todas as forças partidárias representadas no concelho decorre num quadro de normalidade.

• O Partido Socialista do Seixal sempre soube, e saberá, diferenciar as instituições das pessoas que em determinado momento as representam.

• É no entanto verdade que Filipa de Castro deixou de desempenhar as funções de mandatária da Juventude desta campanha, desde que pediu para ser remunerada para desempenhar essas funções.

• Por fim resta-nos assinalar que tal exigência corresponde, temporalmente, à contratação da festa de “apoio” às crianças pelo Dr. Paulo Edson Cunha.

• A candidatura de Samuel Cruz adianta ainda que, para substituir Filipa de Castro, foi escolhida a Professora Doutora Sílvia Conde, professora da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa, porque “no Seixal queremos pessoas por convicção!”

Sílvia Conde, 32 anos, é Doutorada em Portugal e em Espanha com investigações na área da hipoxia e das doenças crónicas, tendo sido distinguida entre outros prémios internacionais com o título de melhor jovem cientista em 2002, distinção atribuída pela Sociedade Portuguesa de Ciências Médicas e tendo ganho já este ano o prémio Nuno Castelo Branco, Sociedade Portuguesa de Diabetologia / Lilly Portugal 2009, com o trabalho intitulado “Efeitos da ingestão aguda e crónica de cafeína na sensibilidade à insulina”. Este prémio destina-se a financiar o melhor trabalho de investigação na Diabetes, tendo sido pela primeira vez atribuído em 2009.


[Comunicado de Imprensa - 17.09.2009]

Samuel Cruz em entrevista no "Setúbal na Rede"

«O candidato do PS ao Seixal, Samuel Cruz, acusou o actual executivo da CDU, liderado por Alfredo Monteiro, de ter uma “estratégia de vitimização” em relação à administração central, em que “tudo o que acontece de mau é culpa do Governo e tudo o que acontece de bom é mérito da câmara”. O socialista recusou assim, em entrevista ao “Setúbal na Rede”, a ideia de que o distrito de Setúbal tem sido esquecido pelo poder central, uma vez que “os investimentos previstos contradizem isso”, dando ainda o exemplo dos novos centros de saúde, as novas escolas, ou a ponte entre o Seixal e Barreiro integrada no projecto da terceira travessia do Tejo.»

Veja aqui o vídeo completo.

Directiva da ERC sobre a participação dos candidatos a eleições (durante o período eleitoral), em órgãos de Comunicação Social

A “rubrica de blogue” que semanalmente vinha tendo aqui no “Comércio”, chegou ao fim. E chegou porque, numa altura de eleições, deve ser respeitada a igualdade de oportunidades para todos os candidatos que se apresentam a sufrágio.
A esse propósito, a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), associando-se à orientação geral preconizada pela Comissão Nacional de Eleições (CNE), emitiu a Directiva 2/2009 que aborda a participação dos candidatos a eleições, em debates, entrevistas, comentários e outros espaços de opinião. Esta directiva tem como objectivo "assegurar a igualdade de oportunidades de acção e propaganda das candidaturas durante as campanhas eleitorais" (relativamente à participação dos candidatos aos actos eleitorais do ano corrente), em programas e / ou espaços de opinião na imprensa, rádio e televisão.
Assim, esta directiva da ERC vem alertar os meios de comunicação social para o facto de ser "aplicável, nos períodos eleitorais, um princípio geral de igualdade de oportunidades de acção e propaganda das candidaturas durante as fases da pré-campanha e da campanha eleitoral, tal como consagrado na Constituição, na Lei e na jurisprudência dos tribunais", resultando, da aplicação deste princípio geral, que "durante os períodos eleitorais, não são invocáveis critérios que procurem «justificar» a presença de uma ou mais candidaturas, em detrimento doutras".
De acordo com esta directiva, "este princípio é aplicável a todos os órgãos de comunicação social e, designadamente, àqueles que contem com colaboradores regulares em espaços de opinião, sob a forma de comentário, análise, coluna ou outra, pelo que deve ser garantida a todas as candidaturas, de forma eficaz, a igualdade de oportunidades acima referida".
Quando não for assegurado tal tratamento, "os órgãos de comunicação social que possuam como colaboradores regulares, em espaços de opinião, na qualidade de comentadores, analistas, colunistas ou outra forma de colaboração equivalente, membros efectivos e suplentes das listas de candidatos aos actos eleitorais a realizar ainda no ano corrente - eleições Legislativas e Autárquicas - deverão suspender essa participação e colaboração desde a data de apresentação formal da lista da respectiva candidatura no Tribunal Constitucional até ao dia seguinte ao da realização do acto eleitoral".
Esta directiva abrange "os órgãos de comunicação social dos sectores da imprensa, rádio e televisão, de âmbito nacional, regional e local, os respectivos sítios na Internet e os jornais digitais".
Perante esta directiva, o que agora cabe saber é qual será a atitude do Boletim Municipal (BM). Isto porque, no BM, nunca foi cumprido o pluralismo partidário, pois tudo o que ali sai diz única e exclusivamente respeito à CDU/PCP.
A Directiva de 2008 da ERC é explícita quanto a esta situação no seu ponto 8. Diz este que: “Tratando-se de publicações de titularidade pública e sujeitas ao respeito pelo princípio do pluralismo, encontram-se obrigadas a veicular a expressão das diferentes forças e sensibilidades políticas que integram os órgãos autárquicos.”
Ora, perante isto, vamos ver qual será a atitude dos responsáveis do Boletim Municipal. Eu garanto que vou estar atento.


[Publicado no «Comério do Seixal e Sesimbra» de 04.09.2009]

Uma notícia triste

Acabo de saber que ontem, ao fim da tarde, morreu Dom José João Zoio.
Por triste coincidência planeava ligar-lhe para aparecer na campanha, já que foi ele que, em conjunto com Luis Miguel da Veiga, inaugurou a Praça de Toiros da Aldeia de Paio Pires, em 25 de Setembro de 1976.
Agora isso pouco interessa.
Por isso, Mestre, quero que saibas que eu, e outros que te conheceram como eu, nutrem por ti uma grande admiração.
Pessoalmente relembro hoje, com saudade, bons momentos.
Lembro-me da pessoa humilde, apesar do porte aristocrático, sempre bem disposto e que, apesar da diferença de idades, nos tratava de igual para igual.
Lembro-me de ti na Kapital (onde apenas não aguentavas as escapadinhas de fim de noite até ao Kremlin), mas lembro especialmente uma grande festa que fizemos em conjunto na Trigonometria - muito trabalhámos e muito nos divertimos!
Sorrio quando me lembro de como descobri que eras uma vedeta - foi num jantar na Portugália em que todos os empregados se dirijiam à nossa mesa, ora recordando uma corrida, ora pedindo um autografo ou apenas te cumprimentando com evidente respeito.
Sorrio quando me lembro como descobri que aquele que connosco partilhava alegrias e tristezas era alguém influente - confesso-te isto hoje, foi um dia em que pediste ao Armando para te arranjar o portátil (quase uma raridade há mais de dez anos) e ele me chamou aflito: o ficheiro que querias recuperar era tão somente os contactos de toda a maçonaria europeia.
Não posso deixar de sorrir quando lembro uma entrevista tua ao "Semanário" em que tentando relacionar-te com a loja maçónica P2, o entrevistador te perguntava se conhecias determinada pessoa, a resposta foi desconcertante: conheço, foi sua Santidade o Papa que me apresentou, fazia parte da sua comitiva quando visitou Portugal.
Sou novo demais para me lembrar das tuas corridas, mas recordarei para sempre as tuas histórias, das artes marciais com Chuck Norris, até ao atravessamento duma manifestação comunista, em pleno Verão quente, com o teu Porsche.
Mas porque a vida é feita de pequenas coisas, riu agora quando lembro a tua atrapalhação, um dia que, já fora de horas, nenhum dos teus cartões passava para pagar o jantar.
Até Sempre Zé João!
Google