Vitória!

Vitória!
Foi um longo percurso, aquele que se teve de trilhar, para chegarmos ao Acordo Estratégico de Colaboração (entre a autarquia e o Ministério da Saúde) para o lançamento do novo Hospital localizado no Seixal. Foi um longo percurso que chegará a um final feliz, para o Concelho, em finais de Agosto, com a assinatura do protocolo.
O Ministério da Saúde pretende instalar no concelho do Seixal uma nova e moderna unidade hospitalar, integrada no Serviço Nacional de Saúde que ira permitir racionalizar a oferta de cuidados de saúde na península de Setúbal, nomeadamente nos concelhos de Almada, Seixal e Sesimbra, através de uma oferta articulada de excelência, organizada em função das aspirações de um Serviço Nacional de Saúde, moderno, flexível, eficiente e efectivamente ajustado às necessidades das populações.
A construção no Seixal desta nova unidade hospitalar pública vai trazer ao concelho, uma elevada capacidade de resposta em consultas de especialidade, em meios de diagnóstico e de terapêutica, assim como em tratamentos de hospital de dia e em cirurgias, sendo ainda dotado de um adequado serviço de urgência a funcionar 24 horas, todos os dias da semana, e (descansem-se os alarmistas e aqueles que falavam de cor sem nada saberem) de camas de internamento, tanto nos cuidados de convalescença, como paliativos.

O Estado dispõe de um terreno capaz de acolher o Hospital, localizado no Fogueteiro, freguesia da Amora (concelho do Seixal), com uma área de cerca de 100.000 m2.
Este novo Hospital funcionará em estreita articulação com o Hospital Garcia de Orta, sendo neste contexto absolutamente estratégico e constituindo uma verdadeira alavanca para todo o processo de reordenamento hospitalar na Margem Sul do Tejo.

Deste modo se vê que a reforma do Serviço Nacional de Saúde constitui um vector prioritário de actuação do XVII Governo Constitucional, tendo em vista renovar e revitalizar o Serviço Nacional de Saúde, envolvendo uma pluralidade de prestadores de cuidados de saúde, actuando num quadro nacional e transparente de regulação económica e técnica.
Considerando que, o Município de Seixal pretende contribuir para a equidade territorial no provimento de infra-estruturas e de equipamentos colectivos, a universalidade no acesso aos serviços de interesse geral, a racionalização dos recursos e das infra-estruturas e a modernização dos equipamentos, promovendo deste modo a coesão social e contrariando a segregação espacial.

O Hospital disporá das seguintes especialidades: anestesiologia, cardiologia, cirurgia geral, cirurgia pediátrica, cirurgia plástica e reconstrutiva, dermatologia, dor, endocrinologia, gastrenterologia, ginecologia, imagiologia, medicina física e de reabilitação, medicina interna neurologia, obstetrícia, oftalmologia, ortopedia, otorrinolaringologia, patologia clínica, pediatria, pneumologia reumatologia e urologia.

O início dos trabalhos de execução do empreendimento hospitalar poderá ocorrer a partir da data de assinatura do contrato a celebrar entre a entidade pública contratante e a entidade que vier a ser seleccionado no âmbito do procedimento de contratação, devendo o concurso público para 0 projecto ser lançado ate ao final de 2009, prevendo-se a conclusão da construção durante o ano de 2012.

Este texto será para publicação no «Comércio do Seixal e Sesimbra». Como sempre, pode comentar este post, aqui ou no blogue do Paulo Edson.

7 comentários:

Rodrigo Sousa Vargas disse...

O Hospital no Concelho do Seixal vai ser finalmente uma realidade. Parabéns a todos os habitantes do nosso concelho que tanto lutaram pela implementação desta mais-valia no nosso Concelho. Lembro-me dos milhares de assinaturas e de milhares de pessoas juntas em cordão humano reivindicando o Hospital.
Parabéns às comissões de utentes que se formaram para poder pressionar as entidades competentes de forma a reivindicar o Hospital.
Parabéns ao Poder Local, nomeadamente ao nosso Presidente da Câmara, Alfredo Monteiro, por todo o esforço que desenvolveu em inúmeros contactos, nomeadamente com o grupo parlamentar do PCP na Assembleia da República para que se votasse este modelo de Hospital e que no nosso Concelho houvesse muito mais do que outro SAP.

Mas este processo teve inimigos. Relembrem:
- As votações contra o Hospital na AR do PS e do PSD;
- A abstenção (PSD - Paulo Edson) e voto contra (PS) na Assembleia Metropolitana de Lisboa depois deterem votado positivamente a moção apresentada com o mesmo conteúdo, pela CDU na Assembleia Municipal;
- Samuel Cruz, candidato do PS à Câmara Municipal, que em 2007 defendia que o Hospital não precisava de internamentos;
- Etc.

Realmente a população do Seixal está de parabéns pela sua tenacidade e luta, próprias de um Concelho que respira, ainda, os valores de Abril.

Mário Raposo disse...

Bem Samuel, os que aqui te lêem, dirão: Este tipo, o Samuel, tem cá uma lata! Depois do que fez e disse, "canta" vitória como se a ele, se devesse seja o que fôr.

Lá fora, o povo, por esse só tens de esperar um pouco mais, até 11 de Outubro. Nesse dia, verás como o povo do Seixal "acredita" em ti. Terás o teu "prémio" mil vezes merecido pela "obra" que tens construído para os Seixalenses.

A mentira, a ilusão e acima de tudo a arrogância que tão bem demonstras para com os teus adversários sem sombra para dúvidas serão devidamente apreciadas pelo povo deste concelho.

É só esperares com um pouco de paciência. Depois terás todo o tempo do mundo para "gozar" e "glozar" a tua merecida vitória, bem longe, mesmo muito longe deste concelho que é povo, que é de Abril, e que por Abril votará naqueles que sabem, sempre, mas sempre estiveram ao seu lado.

"Mau Tzé Tuga" disse...

Parabéns ao Governo, parabéns á CMS, parabéns á população em geral do concelho do Seixal!

"Mau Tzé Tuga"

Ponto Verde disse...

O Contribuinte desconfia:

Então Sr.Dr Samuel Cruz , o Governo e a autarquia pretende objectivamente com o projecto Arco Ribeirinho (Reconversão Siderurgia, Lisnave, quimiparque ) , cito -o:

« 2) Equipamento – dotação de equipamentos-âncora, e a instalação de equipamentos colectivos nos domínios fundamentais, quer da educação, da saúde, do desporto e da cultura »

E a localização do Hospital anuncia-se como um terreno :

«...localizado no Fogueteiro, freguesia da Amora (concelho do Seixal), com uma área de cerca de 100.000 m2...»

Num terreno que é Rede Natura 2000 ? Então andamos a reconverter terrenos para quê ? Se conntinuamos , COM ALTERNATIVA , a delapidar floresta protegida ?

Desculpe, mas o eleitor não percebe !

JS Seixal disse...

Por bem, este assunto aproxima-se de um desfecho justo para a população do Seixal. Apesar de alguns quererem agitar as águas e alarmarem os cidadãos, a solução parece estar à vista.

Anónimo disse...

Qual o endereço do seu site?

Samuel Cruz disse...

www.samuelcruz.pt

Google