Computador Magalhães

O computador Magalhães é uma marca portuguesa. Está concebido como um instrumento pedagógico, para o ensino no 1.º ciclo do ensino básico. O programa e.escolinha representa a distribuição maciça por todas as escolas de computadores especialmente preparados para o uso escolar por crianças. É, portanto, o maior movimento jamais realizado de familiarização das novas gerações de Portugueses com as tecnologias de informação e comunicação.
Os computadores Magalhães são gratuitos para os alunos beneficiários do primeiro escalão de acção social escolar, custam 20 euros para os do segundo escalão e custam 50 euros para os restantes. A ligação à Internet em casa é facultativa, sendo, em vários concelhos, garantida pelas autarquias locais.
Até Maio de 2009, tinham sido distribuídos 350 mil computadores Magalhães.

4 comentários:

Anónimo disse...

E já lá vão seis sem bocas da reacção, começa a ser preocupante que os maldizentes andem por aí caladinhos, é que realmente contra factos não há argumentos!

HSerejo

José Gil disse...

Samuel,

Quero aproveitar o teu blog para te congratular pela tua candidatura à Câmara do Seixal.

Como já sabias de antemão, esta tua candidatura não seria nada fácil, mas eu sei que tu és capaz de levar de vencida esta demanda, pois és persistente e inteligente para não te deixares enlear na teia que te estão já a urdir.

Contigo acredito que o Seixal vai voltar a estar no mapa e voltar a ter a importância que perdeu ao longo destes anos.

Um abraço barreirense deste teu amigo que acredita que sairás vencedor de mais esta batalha.

José Carlos Gil

Anónimo disse...

Ó comentador das 10 às 18 só em dias da semana, para ficares completamente estarrecido devias ter ido ontem ao Forum do Seixal para assistires em directo à sessão da Assembleia Municipal, em vez de ficares aqui feito basbaque a ler as "proezas" do Samuel.

Tem dó huguinho. Tem juízo nessa cabecinha porque já tens idade para isso.

Anónimo disse...

Caro Samuel:
De acordo com as palavras do primeiro-ministro, o magalháes é um computador português.
Tu agora vens dizer que é uma marca?
Quem é o mentiroso?
Tu ou o Sócrates?
Não precisas responder, porque toda a gente já percebeu que aquilo é realmente só uma marca, pois nem a caixa é feita por cá.
Quanto à gratuitidade, vê bem no que te metes e dizes, pois sem o contratozinho com a operadora de eleição do governo PS não há NET para ninguém, a não ser que apanhe uma rede aberta.

Google