Seixal Seguro?

No mesmo dia em que o presidente da Câmara declarou que a insegurança na Margem Sul é um mito, veja a desfaçatez aqui, foi publicada a noticia que dois jovens tinham sido atinjidos a tiro, numa esplanada, enquanto assistiam a um jogo de futebol. Os disparos terão tido origem num carro em movimento...
No dia seguinte foi publicada, no jornal Correio da Manhã, esta notícia.

Duas viaturas destruídas nas Paivas, Seixal

Vândalos incendeiam carros

"A única coisa que vimos foram três miúdos a correr rua abaixo e o fogo a crescer a cada minuto." O relato é de um morador da rua Almeida Garrett, nas Paivas, Seixal, que ontem, pelas 02h00, foi acordado pelo barulho de dois carros a arder.


Os bombeiros foram rápidos a chegar, mas nada puderam fazer para evitar que as chamas destruíssem por completo os automóveis. No entanto, impediram o fogo de propagar aos prédios vizinhos e a um depósito de bilhas de gás

Segundo o CM apurou junto de fontes policiais, o fogo terá começado com uma garrafa de gasolina que foi intencionalmente colocada junto à roda da frente de um Honda HRV. As labaredas propagaram-se rapidamente para um Audi 80 que estava junto ao primeiro veículo.

'Não dá para explicar uma situação destas. A minha mãe tinha-me oferecido o carro há um mês e agora ele ardeu. É uma perda total, pois só tenho seguro contra terceiros, que não cobre estas situações', relatou ao CM o proprietário do Honda.

Já o dono do Audi lamenta as consequências para o seu trabalho. 'Sou soldador em Espanha. Como vou agora trabalhar?

Só me apetece dizer, e esta hein?

1 comentário:

Anónimo disse...

Penso que meste género que é já o segundo num espaço de tempo muito reduzido.

Google