A liberdade do comunismo

Parece mentira, mas é verdade. Em Cuba já se podem comprar telemóveis. Eu disse "já", propositadamente. É que, a liderança comunista de Fidel não permitia tal acto ao povo cubano. Se este facto não fosse, por si só, triste - pelo atentado ao direito de liberdade dos cidadãos -, acresce o não menos triste cenário de, um telemóvel custar nove meses de salário médio. Por mês, um cubano ganha cerca de 18 dólares e o telemóvel mais barato custa 65!...
Antes, apenas estrangeiros ou responsáveis do Governo podiam usufruir desse luxo(!). Raúl Castro, Presidente desde Fevereiro último, assumiu as rédeas do país levantando essa restrição da compra de telemóveis, permitindo quer a compra por qualquer cidadão, quer o registo por parte daqueles que os possuiam ilegalmente. Cubanos havia que possuiam telemóvel clandestino em nome de estrangeiros. As filas de pessoas em Havana, à porta das lojas de venda, têm andado pelas centenas.
Esta medida tomada por Raúl Castro, irmão de Fidel, pretende ser um início para acabar com o que ele prórpio considera de "proibições excessivas". Além dos telemóveis, os cubanos também podem adquirir agora, computadores, leitores de DVD's e outros bens electrónicos, assim como alojar-se em hotéis, outrora apenas destinados a estrangeiros.

Nota: Vale a pena ler este post acerca do PCP, da autoria do meu amigo Luís Carlos.

2 comentários:

Ponto Verde disse...

Uma outra forma de ver Cuba através da blogoesfera "livre".

Aqui em :

http://www.desdecuba.com/generaciony/

Cidadao Kapa disse...

Aí está! Qualquer dia temos blogues Cubanos... ;)

Google