Híbridos são mistificação

Ao que parece
os actuais automóveis híbridos à venda no mercado nacional não são mais do que uma ferramenta de marketing. Quem o revela são os estudos de várias organizações ambientalistas, a última das quais, a inglesa Clean Green Cars (CGC) que aconselha mesmo os automobilistas a comprarem um diesel moderno ao invés de um híbrido. Os híbridos são uma mistificação, pois não só têm um custo mais elevado como, considerando o ciclo de vida completo, poluem mais e prestam um serviço deficiente.
Os testes da CGC levou-os à conclusão que os diesel consomem menos e emitem menos CO2 para a atmosfera.
A "moda" dos híbridos e o sucesso de que desfrutam actualmente foi criado pelos americanos, mercado onde não existem praticamente motores diesel modernos. Terá pois que se esperar mais algum tempo, até que surjam motores híbridos realmente compensadores. Lá para meados de 2010.
Por cá a Câmara do Seixal, sempre preocupada em seguir em primeiro plano, já aderiu à moda, parece é que foi cedo demais! Mas o mais fantástico, na minha opinião, é que segundo me foi dito, a decisão teve por base um estudo da agência municipal de energia. Perante tal estudo, e em comparação ao que agora surge a público internacionalmente, tudo leva a crer que se enganou...

7 comentários:

Anónimo disse...

Quando se refere a diesel está referir-se a um veículo movido por gasóleo ou gasolina? Qual destes é menos poluente?

Rogério R. disse...

Caros amigos,
Eu tenho um Híbrido Prius tal como os da CMS e digo-vos muito honestamente que estou muito contente com a compra que fiz.
Quando ás emissões de CO2 na realidade não sei se é menor ou maior, mas custa-me acreditar que os mesmos sejam maiores. Agora, garanto-vos que quanto aos consumos não há comparação possível, já fiz comparações com alguns amigos que têm automóveis a gasóleo e outros a gasolina e quanto a esta questão não me restam dúvidas, será muito dificil encontrar um veículo que bata os consumos de um Prius, porém, há que ter consciência de que dependerá sempre da condução que cada um de nós fizer.
Abraço

Ponto Verde disse...

Qualquer SMART e uma vasta gama de veículo de baixa cilindrada no mercado, até aos 1200 cc emite menos que os Toyota Prius.

Qualquer destes pequenos veículos servia para o desempenho de funções oficiais dos senhores autarcas, incluindo o autarca Presidente.

Tudo o resto é pura vaidade e pago pelo contribuinte.

Anónimo disse...

O Toyota Prius consome 6,3 litros e custa cerca de seis mil contos na sua versão mais barata (29 240 € / 33 100€) ... a nova frota para os seis automóveis terá orçado em perto de 40 000 contos !!!

Anónimo disse...

Sr. POnto Verde tendo em conta que o considero como a pessoa mais apta a responder-me qual o menos poluente Gasóleo ou gasolina. E outra questão, pq é que em certos países nórdicos não se vendem carros a diesel? Sendo apenas permitido a camiões e transportes pesados o uso de diesel. Porque? E quantos de nós temso carros poluentes a gasóleo qd poderiamso ter a gasolina o mesmo carro mas seria um maior dispendio monetário de combustivel.

outsider disse...

Só me resta entrar nesta discussão pelo lado técnico: Os híbridos estão optimizados para o aproveitamento de energia que se desperdiça nas mudanças de velocidade ( travagens, paragens, subidas e descidas), ou seja estão adaptados para serem extraordinariamente eficientes em uso urbano (leia-se aqui :Lisboa ou Porto em hora de ponta).

Apartir do momento em que rolam numa auto-estrada ou estrada com trânsito fluido dependem totalmente da gasolina para se locomoverem, não beneficiando de alguns métodos de reaproveitamento como a travagem e o propulsão mista (eléctrico/convencional) em virtude de não existirem assinaláveis mudanças de regime.

Assim:

1 O consnumo do Prius num ambiente sub-urbano (e o Seixal é o claramente), é maior que um diesel moderno e/ou de baixa cilindrada.

2 Pelo ponto anterior a emissão de CO2 é também maior que os veículos comparados.

3 A tecnologia do Prius tem ainda o problema de o seu peso de rodagem ser maior (chassi+motor Combustão+motor electrico+baterias) que a concorrência dos motores de combustão interna dos carros convencionais.

4 A avaliação destes carros e dos seus custos/benefícios tem ainda de incluir quais os custos de manutenção, que por custa da tecnologia que possuem só deverá ser feita por técnicos da marca e a um custo superior à da tecnologia convencional.

Tenho assim que para mim, que para estes carros serem mais ecológicos que os convencionais os nossos Vereadores teriam de andar diariamente em Lisboa e em horários de ponta. No entanto e de forma alguma a utilização do Toyota Prius será mais barata em qualquer perfil de utilização assim que quantificados os custos de posse, de manutenção, de combustível e da depreciação destes veículos em relação aos convencionais.

Em suma marketing, pago pelos contribuintes...

P.S vide mais informação em http://www.carpages.co.uk/co2/

P.S2 O motor 1.4 TDI (3 cilindros do grupo VAG) consome 4.7 Lt/Km reais em uso misto e polui menos que o Prius em uso combinado (sendo batido por este em cidades muito congestionadas), e custa uns bons 12000 € a menos...

Anónimo disse...

E pronto... ficou tudo dito.

Google