Comerciantes do Mercado de Fernão Ferro estão cansados de promessas

Para quando a resolução dos problemas relacionados com as constantes quebras de tensão e cortes de corrente no mercado de Fernão Ferro?
Os comerciantes aí instalados não estão satisfeitos.
São já vários que se queixam de verem os seus equipamentos eléctricos avariados e inutilizados devido às frequentes quebras de tensão na corrente eléctrica. Parece que as promessas de resolução do problema não faltam; mas o que falta é a efectiva resolução, o que deixa os comerciantes nada crentes em quem bem promete, mas que tão mal resolve.
Como é possível que um equipamento construído ainda há bem pouco tempo tenha este problema?
É caso para dizer que " nem sempre o que parece é..." e os comerciantes que se instalaram no mercado de Fernão Ferro sabem hoje que "...parecia... o que reconhecem hoje não ser."

4 comentários:

hkt disse...

Mais incompreensível é ainda porque em Fernão Ferro a concessão/mensalidade é bastante elevada o que implicaria maior zelo. Por outro lado, tratando-se de produtos alimentares é também preocupante a instabilidade das temperaturas.

Anónimo disse...

hkt
disse uma grande asneira. As bancas do mercado n�o s�o referigeradas, da� n�o ter qualquer influ�ncia a energia el�ctrica.
O Mercado � considerado modelo e se d�vida venha ver ou consulte os t�cnicos do Gabinete M�dico Veterin�rio da C�mara Municipal do Seixal. O problema da energia el�ctrica tem a ver com a EDP, porque a Junta de Freguesia zela pelos seus concession�rios e j� pagou � EDP o regor�o h� mais de um ano.

Anónimo disse...

Sr Fonseca Gil
Na verdade aquilo que parecia não é.
O Mercado de Fernão Ferro foi uma surpresa geradora de grandes ganhos para os seus concessionários, sendo um equipamento de grande qualidade e que comercializa produtos que cativam a população de Fernão Ferro e arredores. Sempre com uma gestão muito cuidada da Junta de Freguesia, que ao longo dos cinco tem vindo a manter e a renovar este equipamento.

Anónimo disse...

Sr Fonseca Gil
Sou concessionária do Mercado da Torre da Marinha. Isto vai de mal a pior. Mas dizem que no Mercado de Fernão Ferro, os concessionários das bancas de peixe e de frutas pagam mais do que na Torre (dizem que são cerca de 25 contos por mês) mas que vendem mais caro, maior quantidade e há quem esteja a fazer liquidos mais de 200 contos por semana, se calhar mais do que aquilo que o sr. ganha em honorários.
Sou do PS, veja se consegue que aumentem o número de bancas, para ver se tenho hipótese de me calhar alguma, eu pago bem.

Google