A Bombordo no «Comércio do Seixal»

Este é o texto a publicar esta semana no jornal «Comércio do Seixal e Sesimbra». Como sempre, poderá comentar aqui ou no blogue A Revolta das Laranjas. O tema desta semana é light e divertido.
Talvez por a época veraneante em que agora entramos ser conhecida por silly-season, e à falta de notícias de relevo, têm surgido algumas notícias pouco ortodoxas. Trago-vos aqui três casos que no mínimo nos farão interrogar: “Como é possível?”.
O primeiro diz respeito ao museu Tate Britain, em Londres (ou Tate Gallery como é mais conhecido). Caso o visite até 16 de Novembro, tenha em atenção que, de 30 em 30 segundos alguém irá passar num corredor a correr. A Tate recrutou 50 atletas semiprofissionais, que recebem 10 libras por hora para correrem pelos seus corredores como se de uma pista de atletismo se tratasse. Quem propôs esta ideia foi Martin Creed um artista que diz não gostar de ver o ambiente mudo e parado do museu, por isso pretender com esta iniciativa dar-lhe vida. “A morte é a paragem absoluta e o movimento é a vida absoluta”, diz.
O segundo relato que aqui vos deixo tem a ver com Barack Obama. Qualquer um de nós pensará que não haverá quase ninguém no Mundo que não reconheça o candidato à Presidência dos EUA. Mais ainda, quando chega com dois seguranças a ladearem-no. Acontece que, em Washington, capital do país de que Obama tem sérias hipóteses de se vir a tornar presidente, uma funcionária do ginásio que o candidato utiliza, o impediu de entrar, tendo-lhe pedido o respectivo cartão de sócio. Como Obama havia deixado o cartão esquecido em casa, a funcionária perguntou-lhe então pelo seu nome a fim de ver no computador se Obama podia entrar. Após lhe pedir o último nome e, ainda assim, não o reconhecendo, pediu-lhe posteriormente o primeiro. Os ficheiros do computador reconheceram-no, mas a funcionária não, contudo lá o deixou entrar porque o computador assim o indicou e não lhe restou outra alternativa…
A terceira curiosidade diz respeito ao Partido Trabalhista britânico que se depara com dificuldades financeiras. Nesse sentido, para ultrapassar a crise resolveu leiloar momentos de lazer com as personalidades mais famosas das suas listas. Ao melhor estilo de uma empresa de realização de sonhos, tipo “A Vida é Bela”, os trabalhistas oferecem um variado leque de sugestões desde o andar de Aston Martin num circuito de corridas com o ex-ministro da Defesa, ao almoçar com o treinador do Manchester United, Alex Ferguson, ou até mesmo ao jogar uma partida de ténis com Tony Blair. É caso para dizer que o Mundo está perdido e que, esta situação ganha ainda maior relevo e estranheza por se verificar em terras de sua Majestade de temperamento tão british e sisudo.
Apesar do ridículo da situação, este é um hábil e curioso esquema de financiamento, pois a ideia de leiloar os pacotes de actividades com personalidades surge para combater a situação deficitária das finanças do partido. Se a ideia pega por cá…

6 comentários:

Mar Salgado disse...

...Acontece que, em Washington, país de que Obama...

Só pode ser gralha.

Obama é americano, nasceu no estado do Hawai.
Washington é a Capital dos EUA e o centro político da nação.
Há ainda o Washington State, para o caso não é aqui chamado.
As gralhas são arreliadoras e ninguém está livre delas.

Marcos Lima disse...

No Seixal a silly-season é todo o ano. Basta olhar para as contradições constantes dos autarcas CDU. As coisas q se prometem e n se fazem e acima de tudo as q se tenta mostrar preocupação e bom senso qd por trás a ideia é precisamente outra... Ouvi o vereador da cultura dizer q ia nascer um espaço verde grandioso no lugar onde estao as famigeradas antigas oficinas da CMS. Curioso foi ver numa barraquinha da feira de são pedro precisamente o contrario. Espaços verdes não são edificios de 12 andares!!! Deve ser a silly season à moda do seixal!

Anónimo disse...

Apenas uma sugestão que o texto a publicar no jornal do comercio de sesimbra e seixal fosse publicado no blog com mais antecedência.

Rufino Sardinha disse...

O Seixal era conhecido pela Siderurgia Nacional (1961) e pelo futebol - Seixal FC (1963), então na 1ª Divisão, hoje moribundo.
Turismo é coisa que não existe.
A CDU nada faz para atraír turistas.
O aproveitamento da baía seixalense e a zona envolvente eram
fundamentais para o desenvolvimento do turismo, no Seixal.
Assim, a CDU dedica-se à festa do Avante e pouco mais.

Anónimo disse...

Uma pequena correcção: As galerias Londrinas de arte TATE, são compostas por dois edifícios muito diferentes. Um deles é o Tate modern e o outro é o Tate Britain. A performence descrita ocorre no Britain realmente.

Caro vereador, uma questão tão discutivel como a arte, não existem notícias durante a silly season no Seixal??? Com tanto que está mal...

jorge silva disse...

Sr. Rufino, tem toda a razão a CDU não faz nada para atrair o Turismo. A eles só lhes interessa a Festa do Avante em Setembro. O roteiro é pobre e não inclui a Jamaica nem a Quinta da Princesa entre outros interesses turisticos.
É uma vergonha este concelho.
Já agora vai daqui um conselho, não assine com o seu apelido, podem-no confundir com o a fulano do Pinhal General.

Google