Perigo de morte


O Partido Socialista já várias vezes e em diversos locais chamou à atenção do poder autárquico do Seixal para o perigo constante que representa o actual modelo de circulação junto à Quinta das Conchas em Fernão Ferro.
Na semana passada num encontro promovido pelos eleitos da Assembleia de Freguesia de Fernão Ferro com a população, mais uma vez, chamei à atenção dessa grave situação. Aí referi já ter assistido a três casos concretos em que os automobilistas, em desrespeito pela sinalização, circulam no sentido descendente em frente à Quinta das Conchas, correndo o risco de choque frontal na curva contra veículo que circule no sentido ascendente.
Já esta semana voltei a presenciar uma nova situação em que o condutor só se apercebeu que estava a circular em sentido proibido quando já tinha ultrapassado a frontaria das vivendas.
Não pode a Câmara Municipal escudar-se no facto de estar sinalizada a proibição de circulação descendente. Se um dia houver ali um choque frontal em que se percam vidas humanas, direi que os responsáveis autárquicos pela regulação da circulação automóvel no nosso concelho não podem ficar de consciência tranquila e direi até, face aos alertas já lançados, deverão ser co-responsabilizados criminalmente pelo facto de conhecerem a realidade potencialmente perigosa e nada fazerem para evitar que a tragédia um dia se consume.
A meu ver é urgente que se ataque a raiz do problema alterando a circulação em frente à padaria criando-se um obstáculo intransponível que não permita qualquer tipo de circulação no sentido descendente, nem mesmo aos residentes das moradias que vivem em frente da padaria. Estes residentes podem e devem ter acesso às suas moradias sempre e só no sentido ascendente.
A sinalização que indica a direcção de Lisboa e Sesimbra e que orienta o tráfego de saída de Fernão Ferro pelo actual lado descendente a tardoz da Quinta das Conchas devia ser muito maior e assim, estou certo, que os incautos que actualmente circulam no sentido descendente em frente à Quinta já antes se teriam apercebido que deveriam ter mudado de direcção na sua saída da localidade e não se exporiam alguns metros mais a frente ao risco de provocarem um acidente de dimensão que pode rondar a tragédia.
Senhor Presidente da Câmara não basta colocar sinais de proibição nas vias, tem , antes de mais, de criar condições objectivas de evitar o risco.
Resolva este problema antes que a população de Fernão Ferro exija a sua presença no banco dos réus.
Aproveito este post para denunciar o comportamento, a meu ver de pouca dignidade, manifestado pelos eleitos do Partido Comunista que votaram vencidos contra uma proposta pela qual os eleitos na Assembleia de Freguesia de Fernão Ferro iriam promover encontros com a população da freguesia para a oscultarem.
Pode haver sinal de maior falta de democraticidade que esta atitude dos comunistas de Fernão Ferro? Não foram eleitos para fazerem uma política de proximidade com a população local?


Acorda Seixal

Sem comentários:

Google