Artigo publicado no jornal "Comércio do Seixal"

As eleições no PSD
O PSD atravessa já há algum tempo uma crise existencial. Essa crise deve-se maioritariamente há falta de sentido orientador das diferentes candidaturas. Com isto quero dizer que o PSD tendo figuras fortes e que constituiriam uma boa aposta, não tem visto essas mesmas personalidades darem o passo à frente no sentido de encontrarem o caminho certo da estabilidade. Ao invés, os presidentes do maior partido da oposição têm sido demasiado frágeis para a posição que ocupam. Isso vê-se não só não fraca oposição feita ao Governo, mas também e sobretudo nas guerrilhas internas que, elas sim, têm morto o partido. É necessário um pulso firme, uma liderança que saiba antes de combater o PS, unir as tropas e superar conflitos internos, é preciso deixar de bater no famoso bebé ainda no berço, para utilizar a imagem do menino guerreiro.
Todavia, torna-se necessária uma oposição credível. É por isso mesmo que espero que a crise que o PSD atravessa se resolva depressa, pois uma oposição forte é boa, também, para quem está no poder. É precisamente dessa dialéctica que se faz a democracia e, só um PSD forte fará uma oposição capaz e credível, que possa fazer vingar as suas posições, "policiando" as acções de quem está no poder.
Mas primeiro, há que começar de dentro para fora e não de fora para dentro, só assim se ganham eleições. Uma lição a reter!

A comunicação social local e os Blogues versus o Boletim Municipal
Antigamente, quando a informação era escassa e a que havia era limitada, e os meios de a divulgar ainda mais, quando alguém votava, tentava encontrar no político aquele que tivesse um discurso mais próximo do seu, aquele em que se revia, para assim lhe dar o voto e depositar nele a confiança necessária para fazer ecoar a sua opinião mais alto. É esta a raiz da democracia.
Hoje em dia a realidade é completamente diferente.
Falando em linguagem futebolística, diria que o advento do fenómeno dos blogues bem como a evolução da imprensa local vieram dar uma cabazada ao Boletim Municipal, Boletim, esse que a jogar em casa, não se soube artilhar com os melhores meios para conseguir manter uma posição de informação eficaz.
É minha opinião que hoje em dia a população, com acesso à internet, tem mais conhecimento das opiniões e pensamentos de um qualquer blogger da nossa praça do que têm acerca daquilo que pensa qualquer autarca do Seixal.
Não há como conhecer as opiniões, anseios, pensamentos e as suas propostas essenciais para criar uma ideia acerca de um político.
Doutra forma nada nos diferencia, a não ser o símbolo sob o qual fomos eleitos e disso já está o Povo farto.
Antes existia quase só o Boletim Municipal, depois aqui e ali foram surgindo projectos editoriais que não chegaram a vingar. Actualmente temos o Jornal do Seixal, herdeiro do Notícias do Seixal, o Comércio do Seixal, os blogues que cada vez ganham maior expansão e visibilidade e até, em formato electrónico, já temos uma TV Seixal. Acrescem ainda a estes os projectos editoriais electrónicos e os jornais regionais.
De entre os referidos merecem-me particular destaque o Blogue A-Sul, pela sua longevidade e assertividade, o Blogue Revolta das Laranjas, do Dr. Paulo Edson Cunha, aqui meu colega de página e líder local do PSD, pela sua regularidade e frontalidade, qualidade de elogiar especialmente em quem tem responsabilidades públicas.
Ainda merecem o meu destaque pela positiva o Semanário Sem Mais pela sua projecção (é distribuído com o semanário Expresso) e o projecto Rostos On-line pela qualidade e atenção prestada na sua edição.
Quanto ao Boletim Municipal, de longe o mais caro de todos os meios aqui referidos, o orçamento deste dará mesmo para suportar todos os restantes (cerca de 50.000€ por edição), apenas relata, não informa, os textos nele contidos mais se assemelham a um rol de compras que a uma peça jornalística.
É que há uma grande diferença entre informação e propaganda, felizmente, o Povo, cada vez mais informado, está atento e saberá escolher nas próximas eleições autárquicas.

1 comentário:

Ponto Verde disse...

Boa análise , embora considere que o Boletim não é um "orgão de comunicação" , é um panfleto propagandistico e dispendioso!

Pô-lo ao mesmo nível dos orgãos de comunicação regionais, mesmo a "controlada" pela autarquia...é um desprestígio para o jornalismo, bom, para o jornalismo não,para O Jornalismo (com J grande) !

Agradeço a referência ao a-sul, também feita no artigo do Dr.Edson Cunha , isto porque o A-Sul é um blogue anónimo o autor do A-Sul não conhece nem o Dr.Samuel nem o Dr.Paulo Cunha pelo que elogio o "risco" que é fazer, uma referência ao A-Sul que da parte dos afectios á maioria eleita, a única referência tem sido sucessivas ameaças de processos em tribunal.

Gostaria também de aqui deixar um elogio sincero ao Comércio do Seixal pela abertura demonstrada à blogoesfera que é ignorada pela restante da imprensa local excepção feita ao jornal "Margem Sul" , mas que tem feito na maioria dos casos uma avaliação negativa desta mesma blogoesgfera .

Parabéns pois à interactividade experimentada pelo Comércio do Seixal e pelo Rumo a Bombordo e Revolta das Laranjas.

Google