Queremos consultar o histórico da demagogia.

Como é do conhecimento público o Boletim Municipal tem servido ao longo dos anos para projectar junto dos munícipes a dinâmica de propaganda permanente de quem dirige os destinos do município e também, por vezes de forma descarada e sem pudor, a mensagem politica do Partido Comunista Português, ou das estruturas satélites -veja-se, por exemplo, a divulgação de posições politico sindicais, mas só de alguns, ou mensagens de combate politico ao governo, seja ele qual for.
O boletim municipal, infelizmente, não é um boletim informativo na verdadeira acepção do termo, porque se o fosse, deveria reflectir o debate interno que se realiza nos órgãos de poder municipal, a saber, Câmara e Assembleia Municipal.
As Sessões de Câmara e as Assembleias Municipais têm a intervenção das forças politicas da oposição e, por vezes, a participação dos cidadãos logo, o boletim municipal deveria de uma forma objectiva e independente divulgar todas as intervenções.
O poder municipal é, por definição, um poder de proximidade com as populações e, como tal, os instrumentos de comunicação utilizáveis deveriam ser propriedade de todos e não de alguns.
Nada disso acontece, como sabemos. Ao longo destes anos, no boletim municipal têm-se vertido imensas promessas não cumpridas. Como é natural, o cidadão menos atento, recebe pela leitura, ou pelo passa palavra, que a Câmara vai fazer esta ou aquela obra e não questiona, mais tarde, que afinal se tratou de uma promessa não cumprida. Nesta circunstância, do ponto de vista do responsável editorial do boletim - O senhor Presidente da Câmara, este cumpriu a sua missão, ou seja, enganou o eleitor e levou-o a que ele, acreditando no que lia, se sentisse no dever de contribuir para manter o autarca no poder.
Com a chegada da Internet passámos a uma nova era da comunicação e o senhor Presidente da Câmara do Seixal foi levado na onda e, vai daí, começa a colocar no site da Câmara todos os boletins editados. Sol de pouca dura, porque depressa percebeu que estava a cavar a sua sepultura ao permitir que os munícipes, com facilidade, pudessem consultar as histórias das mentiras e promessas não cumpridas.
Arrepiando caminho vemos agora que no site da Câmara só estão publicados os últimos boletins, pois não vá o diabo tecê-las e, os munícipes descubram, dentro do próprio site da Câmara, que as promessas que têm feito ao longo destes anos e mais recentemente já neste mandato não estejam a ser cumpridas
Mas a falta de decoro democrático desta maioria não se fica por aqui.
Consultem o site do município http://www.cm-seixal.pt/ no "boletim municipal" que abre a página onde estão alojados os boletins e vejam a sua ordenação.
Mas já agora na mesma página, em cima, carreguem em "pesquisa" e vejam em quantos boletins se faz a pesquisa.
Vejam o requinte de falta de transparência democrática que estes senhores apresentam. Imaginem o que fariam se algum dia tivessem o poder de governação deste país.
Senhor Presidente. Divulgue todos os boletins municipais no site e não se esqueça de colocar um motor de busca e permita, ao menos aos historiadores, sociólogos, politólogos, panfletários e outros interessados que não sejam políticos ou munícipes do Seixal, que façam pesquisa e estudem as virtudes e defeitos desta publicação, nomeadamente, que mais não seja, para poderem escrever a sua história de politico que tem contribuído para o marasmo que caracteriza o nosso município.
Vou mais longe, deixe que algum estudioso de comunicação e imagem possa fazer uma tese de mestrado ou doutoramento sobre a sustentabilidade do poder com base na promessa demagógica.
Não há democracia de valores enquanto se utilizarem métodos de alcance ou de sustentação do poder assentes em práticas ardilosas de branquear a incompetência.

2 comentários:

Velas do Tejo disse...

Se arranjarem cópias dos últimos anos de boletins a tecnoclogia faz o resto, digitaliza, converte em OCR e indexa... vejam o exemplo dos http:\\books.google.com ou da biblioteca nacional.

Arranjem os boletins que eu trato da tecnologia...

Anónimo disse...

"...história de politico que tem contribuído para o marasmo que caracteriza o nosso município"

Soluções: Fonseca Gil

Google