Vestir a camisola


(Carta de Fonseca Gil aos militantes do PS Seixal)

Caro(a) Camarada

Vamos escolher uma nova Comissão Política Concelhia no próximo dia 7 de Março.
Resolvi recandidatar-me novamente á liderança e faço-o com o orgulho e consciência do dever cumprido.
O Partido Socialista nestes dois últimos anos de forma séria e responsável fez oposição à gestão autárquica dos comunistas. Denunciou através da comunicação social, da folha informativa e por outdoors, a arrogância de quem trata o nosso concelho como um feudo.
O Partido Socialista nestes dois anos agiu politicamente, porque sempre defendemos que as condições para a mudança se criam com trabalho e persistência e não com alguns slogans de circunstância criados em vésperas de eleições.
Temos consciência que o novo mandato da CPC se reveste da maior importância e responsabilidade; razão porque é fundamental que o Partido Socialista do Seixal não seja novamente liderado por quem nos precedeu e que deu mostras de várias fragilidades na luta contra o nosso adversário político no município.
Assumimos que nunca gostámos de demagogia no exercício da actividade política, razão porque neste momento não vimos junto dos(as) camaradas com “chavões” e palavras de circunstância.

A nossa mensagem política assenta no trabalho, na seriedade como se está na vida politica e de cidadania, como na luta que se deve desenvolver para tornar realidade um sonho.

Entendemos que o Partido Socialista deve aprovar uma estratégia a desenvolver no ano que antecede o próximo acto eleitoral; razão porque se formos eleitos se apresentará à aprovação da CPC, até Junho de 2008, uma proposta de planeamento estratégico com vista às próximas eleições autárquicas.
Um resultado histórico positivo está ao nosso alcance no próximo acto eleitoral autárquico; mas para isso é fundamental que a nossa mensagem seja credível e ambiciosa, mostrando à população do Seixal que o nosso concelho tem potencial para sair da letargia a que foi votado pelos comunistas.

O Partido Socialista do Seixal enferma de graves problemas de organização e de atitude, razão porque é fundamental estabelecer um diálogo interno com vista à consciencialização de todos para a mudança. As estruturas e dinâmicas que se criaram no ano de 1974 e seguintes precisam de ser ajustadas às novas realidades sociais e políticas.
O Partido Socialista do Seixal deve ter orgulho na sua identidade.
Sem demagogia, mas com uma forte convicção de que “CONSTRUIMOS UM PS MAIS FORTE”, não temos dúvidas que os militantes socialistas do Seixal no próximo dia 7 vão ter de escolher entre quem se preocupa e luta por um Partido Socialista credível e com ambição e quem entende que o Partido Socialista é instrumental aos seus anseios e interesses pessoais, ainda que legítimos.


A escolha é sua.



Com um abraço fraterno

FONSECA GIL

VOTE LISTA A

3 comentários:

ana disse...

Lamento neste momento não pertencer ao Partido Socialista para lhe poder dar o meu voto.
É com grande satisfação que vejo pela primeira vez o partido a "mexer" neste concelho com objectividade sem falsas demagogias, sem medo do "papão CDU".
Por isso Dr. Fonseca Gil só lhe posso desejar uma grande e expressiva victória, para que possa continuar o seu trabalho.

João Gaspar disse...

Já agora poderia o sr.Samuel informar-nos dos resultados para a CPC? Votei em Amora mas não vejo que tenha outra forma de saber como ficaram as "contas",

Anónimo disse...

Não sabe como ficaram as contas??? Ganharam os Comunistas!....
Como?
Muito simples.
A oposição (dos comunistas)ficou desfeita.
Não existindo OPOSIÇÃO, as eleições autarquicas estão no "papo".
VITÓRIAAAAAA OLÉ OLÉ OLÉ
Que pena o ser humano ser tão burro, não aprende com os próprios erros, então não viu o aconteceu com o PS nas últimas eleições para Presidente da República?

Google