Urbanismo não pensa na segurança

Os Planos Directores Municipais, das principais cidades do nosso país, não têm em conta um factor primordial para a segurança dos cidadãos: a iluminação da via pública. Efectivamente, este é um aspecto pouco valorizado pelos PDM's, ignorado até, deixando que surjam alguns ângulos mortos de iluminação. Tudo porque não há elementos, capazes de analisar esta problemática, presentes na elaboração de um PDM. Logo, o aconselhamento sobre essa matéria é nulo. Se é um facto que as autarquias rejeitam quaisquer culpas porque, segundo Fernando Ruas, presidente da Associação Nacional de Municipios, os documentos são acompanhados por diversas comissões, mas não são as Câmaras a definirem as temáticas abrangidas, o facto é que também o próprio acaba revelando que deveria haver figuras externas, ligadas à segurança, para proceder a um correcto plano urbano de iluminação pública, de modo a evitar muitos delitos criminais. É que, na minha rua, quando não há luz, nem os gatos se vêem uns aos outros...

1 comentário:

www.jsdseixal.com disse...

Um olhar sobre o passado, e o que poderia ter sido o futuro...

Ver tudo em:

www.juventudeseixal.blogspot.com

www.jsdseixal.com/blog

Google