Quinta da Trindade - Condomínio Privado à Beira Rio?

Até hoje, no distrito de Setúbal, com excepção do Montijo governado pela Socialista Maria Amélia Antunes, nenhuma Câmara se preocupou com a integração urbana das classes mais desfavorecidas e proibiu os condomínios privados.
A maioria de esquerda existente no distrito, desde o 25 Abril, nunca se preocupou com este problema de grande dimensão social e tem tido sempre uma actuação que em nada difere da actuação política da direita noutras cidades e regiões.
Recentemente foi aprovado pela Câmara Municipal do Seixal uma alteração ao alvará de loteamento da Quinta da Trindade, vulgarmente conhecido como Centro de Estágios do Benfica, nessa ocasião tive oportunidade de afirmar que o Partido Socialista votava contra esta alteração, por considerar que se estavam a criar pequenos condomínios privados no local.
Na realidade o que se fez foi integrar o espaço verde destinado a jardins públicos, no interior de um quarteirão de prédios, passando para o condomínio a responsabilidade de cuidar deste espaço.
A Câmara desonera-se das suas obrigações e os Privados vendem o que deveria ser o espaço comum!
Os eleitos pelo Partido Comunista não me acompanharam nesta interpretação, percebi hoje que os promotores do projecto sim...
Consultem o site de divulgação do empreendimento e cada um tire as suas conclusões.

7 comentários:

Gramsci disse...

É para lembrar que a democracia somou mais uma vitória sobre os social-fascistas na Venezuela.
Será que os comunistas não entendem que ninguém os quer. Exceptuando um bando de iletrados da 3ª idade e de “jovens” militantes que estão agarrados aos tachos na função pública, e para se manterem, não se importam de mentir e enganar uma população muito empobrecida culturalmente (o que lhes convém).

Façam como na Venezuela – Rua com os comunas.

Já agora, senhor vereador, gostaríamos de saber o teor do mail enviado pelo Sr. Alfredo, em relação a este blog.
E saber porque foi difundido somente aos funcionários de secretária. Ou será que os pacóvios dos iletrados (vulgo: operários) não têm direito à informação. Ou interessa manter essa “escumalha” na ignorância permanente (entende-se, aqui, por escumalha, aquele que não é tido nem achado. Vulgarmente mais conhecido por “cão”. O partido assobia, e ele vem logo a abanar o rabinho).
E se se pratica nesta câmara uma censura ao estilo das Stasi.
Faça-lhes chegar informação, pois se souberem algumas das verdades por detrás desta gerência danosa, talvez deixem de ir aos plenários e manifestações. Pois verdade se diga: - só se vêem fardas nos plenários desta câmara – Os gabinetes, esses estão todos fechados e sem funcionários.
Convide os munícipes a participarem nos próximos plenários do STAL. E basta fazer as contas (300 lugares no fórum municipal + para cima de um milhar de “trabalhadores” + gabinetes todos fechados = um milhar de trabalhadores que nem sequer põem os pés no local de trabalho, aproveitando a folga para dormir, cortar o cabelo e passear no Continente (passo a publicidade)).

Despeço-me com saudações marxistas (grouchianas),

P.S.

Ainda há mais….

Filipe de Arede Nunes disse...

Exmo. Sr. Vereador.
Não vejo qualquer possa ser o problema de se criarem condominios privados, quando seja esse o desejo dos promotores dos mesmos.
Quanto às áreas de cedências obrigatórias ao abrigo da legislação em vigor, naturalmente que devem ser criadas. Tenho dúvidas que estas devam estar, obrigatóriamente, ao serviço de toda a população, mas admito que possa existir interpretação diversa da minha - até porque ainda não fui estudar a lei neste dominio.
Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes

Anónimo disse...

Pareceu-me ser o comentário de gramsci de alguém que conhece o que é ser funcionário da camara.Como também sou funcionário subscrevo o que escreveu.Lamentavelmente a Stasi na camara do seixal é uma realidade. Não se sabe bem ao certo o que não está sob escuta. Os funcionários falam uns com os outros dentro das instalações sempre em voz muito baixa com medo de estarem a ser escutados ou gravados. A liberdade tão apregoada do 25 de Abril nesta camara não tem lugar. Vive-se a repressão o medo e até a tortura psicologica. Também não conheço o teor do mail que fala e gostaria de conhecer.Parabens ao autor do blog.

Salvador Silva disse...

Sr. Filipe de Arede Nunes
Também eu não vejo nenhum inconveniente na existencia de condominios fechados mas já vejo se esses condomínios fechados não respeitarem as leis. O meu pai tem um terreno que para o urbanizar teve de ceder para o domínio publico uma parte razoavel do terreno. Não pode construi-lo todo nem ficar com ele todo para seu uso. A Trindade como se leu nos jornais duplicaram os fogos ilegalmente não tem estacionamento obrigatorio por lei para todos os fogos e agora ainda vao fazer negocio com o espaço publico que é de todos. Estou de acordo com condominios fechados quando o que se fecha é propriedade de quem urbanizou. E a camara porque não exigiu a estes senhores o que nos exige a nós em Fernão Ferro. Somos cidadãos de segunda? Os cidadãos do concelho do seixal não são todos iguais perente a lei? Ou será que a Trindade está melhor apoiada na camara?
Cumprimentos.

Anónimo disse...

Será que alguem sabe para onde vai o dinheiro que a Câmara do Seixal dá aos Serviços Sociais dos Trabalhadores da Camara? Para comparticipar nas despesas de saude dos trabalhadores não é porque já deixaram de pagar à muito tempo. Será que vai para alguns bolsos? para o partido? para almoços e jantares?

Reformado da CMS disse...

Está na hora de saber também o que a maioria comunista faz a este dinheiro dos nossos impostos. Talvez seja uma boa pergunta para o Sr. Presidente Alfredo Monteiro responder. E não venha desculpar-se que os serviços sociais são dos trabalhadores porque todos sabemos que quem manda nos serviços sociais é o Partido Comunista. As direcções são escolhidas pelo partido e quando aparecem listas à revelia deste têm sido obrigados a desistir, e com medo alguns candidatos desistem. Até porque na Camara do seixal já não se sabe onde acaba a camara e começa o partido. A promiscuidade é total.

Anónimo disse...

Tenho muita pena ...
Fui viver para o Seixal há 6 anos para uns prédios que ficam na Av. Vasco da Gama (Quinta D. Maria), uma zona nova e sossegada. Na parte detrás do meu prédio havia umas vivendas e atrás destas muitas árvores ... Neste momento começaram a nascer uns "mamarrachos" atrás das vivendas (O tal condominio), não percebo este tipo de construção, pensei que iam fazer vivendas geminadas. Acho que não faz muito sentido uns prédios tão altos ali... Depois na zona não há um parque infantil para as crianças, nem espaços verdes agradáveis (exceptuando aquela "coisa" em frente à camara, que de Verão não se pode lá estar, pois não existem sombras, árvores e poderia ter um pequeno parque infantil) Infelizmente eu acho que a Camara poderia fazer muito mais do que tem feito pela população ...

Google