Pelo Sonho é que Vamos







Pelo sonho é que vamos,
comovidos e mudos.


Chegamos? Não chegamos?


Haja ou não haja frutos,
pelo sonho é que vamos.


Basta a fé no que temos.
Basta a esperança naquilo
que talvez não teremos.


Basta que a alma demos,
com a mesma alegria,
ao que desconhecemos
e ao que é do dia a dia.


Chegamos? Não chegamos?
- Partimos. Vamos. Somos.



(Sebastião da Gama)

5 comentários:

Paulo Edson Cunha disse...

Samuel, deixa-me dar-te os parabéns por este lindíssimo poema, mas sobretudo pela actualidade e sentido de oportunidade com que o colocas.
um abraço

JJS disse...

Mais uma ilustre contribuição para as mentes do concelho funcionarem,leiam,faz bem á saude.
Aparece,já voltei

Liberdade disse...

Samuel a sua presença na Vereação da Câmara do Seixal é verdadeiramente uma lufada de ar fresco. A política pode e deve ser também poesia afecto e sobretudo paixão e sonho. Obrigado por estar a contribuir para o voltar de uma página, que tem 30 anos, na Câmara Municipal do Seixal. O meu muito obrigado pela poesia. Parabéns pelo seu blog.

Samuel Cruz disse...

Muito Obrigado, do fundo do coração.

Samuel Cruz disse...

Muito Obrigado, do fundo do coração.

Google