Petição novas instalações da Extensão do Centro de Saúde de Corroios – Vale Milhaços

A Comissão de Utentes de Saúde de Corroios apresentou uma petição na Assembleia da República, com 5942 assinaturas, recolhidas entre os utentes de saúde da freguesia, com a finalidade de sensibilizar a Administração Central para a necessidade da construção de novas instalações para a Extensão do Centro de Saúde de Corroios – Vale Milhaços.
A mencionada petição foi debatida na Assembleia da República, na reunião plenária do passado dia 28 de Setembro. Esta foi a intervenção da Deputada Marisa Costa:

"Senhor Presidente,
Senhor Ministro,
Senhoras e Senhores Deputados,

O Grupo Parlamentar do PS saúda a iniciativa dos peticionários que assumiram a responsabilidade de intervir e de alertar esta Câmara para os problemas que os afectam ao nível do acesso e da prestação dos Cuidados de Saúde Primários em condições dignas e adequadas.
Na sequência das diligências que promovemos, constatámos que o processo de construção de novas instalações da Extensão do Centro de Saúde de Corroios – Vale Milhaços encontra-se numa fase preliminar.
Com efeito, a Reforma dos Cuidados de Saúde Primários e as orientações do Ministério da Saúde para o investimento na área dos equipamentos, ditaram a necessidade de reformulação do programa funcional e do projecto de arquitectura para o qual se encontra contemplada uma verba no PIDDAC para 2007, na rubrica “Estudos e Projectos Preparatórios de Cuidados de Saúde”. Sem a elaboração destes instrumentos não é possível avançar para a construção de novas instalações.
O Governo não está indiferente à pretensão dos peticionários e está a adoptar medidas que visam prestar mais e melhores cuidados de saúde às populações do concelho do Seixal, reduzir o número de utentes inscritos nos Centros de Saúde sem médico de família atribuído e dotar estes serviços dos necessários recursos humanos.
No concelho do Seixal estão já criadas e em funcionamento, nas Extensões dos Centros de Saúde, 5 Unidades de Saúde Familiares, nas quais se integram 36 médicos.
A concentração de três SAP´s num só Atendimento Complementar, localizado no Centro de Saúde da Amora, que a oposição tanto criticou, permitiu: atribuir médico de família a cerca de 6.000 utentes e, ainda, disponibilizar cerca de 600 horas/médico/mês para atender utentes inscritos nos Centros de Saúde da Amora e Corroios que não têm médico de família atribuído.
Sabemos também que relativamente à contratação de pessoal, está a decorrer um concurso de provimento para assistente de clínica geral que contempla 10 lugares para os três Centros de Saúde do concelho do Seixal, prevendo-se que este concurso esteja concluído até ao final do corrente ano.
No que diz respeito ao Hospital do Seixal, foi este Governo que decidiu pela sua construção e não o anterior Governo suportado pela maioria resultante da coligação PSD/CDS-PP.
O forte aumento da população registado no concelho do Seixal e a consequente aprovação de grandes urbanizações, impõem que o Governo continue a planear e a realizar investimentos que permitam aos cidadãos um acesso fácil e em condições de dignidade aos serviços de saúde, mas também constitui um alerta para o poder autárquico, comandado pelo Partido Comunista, com sucessivas maiorias absolutas, para que repense a sua forma de gestão, planeamento e ordenamento do território, da qual também depende a melhoria da qualidade de vida das populações.
O Grupo Parlamentar do PS continuará, como é sua prática, a ouvir as populações sobre as suas necessidades e a acompanhar as medidas que o Governo promove nestas áreas tão sensíveis para as pessoas como são as da saúde."

1 comentário:

Anónimo disse...

"O forte aumento da população registado no concelho do Seixal e a consequente aprovação de grandes urbanizações, impõem que o Governo continue a planear e a realizar investimentos que permitam aos cidadãos um acesso fácil e em condições de dignidade aos serviços de saúde, mas também constitui um alerta para o poder autárquico, comandado pelo Partido Comunista, com sucessivas maiorias absolutas, para que repense a sua forma de gestão, planeamento e ordenamento do território, da qual também depende a melhoria da qualidade de vida das populações."

Em sintese, a culpa é do Partido Comunista que tem tido sucessivas maiorias absolutas.
Muito bem para além do deserto, em vez de Camelos somos burros.

Google