Será a proporcionalidade justa?

Recentemente um cidadão sueco foi multado em 20.500 euros por circular a 67 km/h numa estrada de uma ilha finlandesa onde o limite é de 30 km/h, o Juíz que apreciou o caso considerou como agravante o facto de no local existirem várias escolas. A multa atingiu aquele montante porque, na Finlândia, se segue um sistema de proporcionalidade ao rendimento do infractor que neste caso declarou no ano passado 290 mil euros de rendimentos. Neste caso, o excesso de velocidade custou 50 dias a 410 euros cada.
Neste caso foi entendimento do legislador que não é a mesma coisa pagar uma multa de 250 Euros para quem ganha o ordenado minimo ou para quem apresenta rendimentos de vários milhares de Euros mensais.
Será este um bom modelo a seguir no nosso País?

Sem comentários:

Google