A pergunta que se impõe - I

Quem pelo Concelho do Seixal circula, e que seja atento, reparará, certamente, em alguns dos vários cartazes, vulgo outdoors, que a JSD-Seixal vem colocando por aí. Ora, acontece que, esses outdoors, sendo uma boa estratégia de divulgação de ideias, não são baratos. Penso mesmo que o PS-Seixal ou qualquer outra força política deste Concelho, até mesmo o PSD, já teria colocado uns quantos por aí, não fosse o facto deles serem tão dispendiosos. Afinal, imaginar uma frase bombástica não é assim tão díficil...
Contudo, à JSD-Seixal tal facto parece não incomodar.
A pertinência deste assunto é tanto maior quanto soubemos agora que neste campo até o PSD Nacional tem dificuldades, tendo tido necessidade num passado bastante próximo de recorrer a uma empresa de obras públicas, a SOMAGUE para os mais distraidos, para pagar este tipo de facturas...
Assim, parece-me que a pergunta que se impõe fazer aos jovens social-democratas deste Concelho é:
Quem paga os Outdoors da JSD-Seixal?

12 comentários:

Filipe de Arede Nunes disse...

Exmo. Sr. Vereador
Carissimo colega,

Olhe, vou morder o isco e responder à sua provocação.
Andam por aí uns tipos, intelectualmente desonestos e com pouco ou nenhum conhecimento da realidade, que sugerem que a JSD do Seixal está a ser ilegalmente financiada.
Se por mero acaso está a sugerir qualquer coisa de semelhante, tenho de lhe pedir, em nome da transparencia, e se acha mesmo que os dirigentes da JSD Seixal estão a cometer um crime, que apresente uma denúncia junto das autoridades competentes.
É que se eu permito, porque não tenho outra solução, a demagogia de quem dá a cara, naturalmente que não posso fazer o mesmo a quem apresenta no seu CV uma licenciatura em direito.
Porque sou um tipo honesto, respondo no entanto à pergunta: naturalmente que quem paga os Outdoors que a JSD Seixal coloca, é a própria JSD Seixal! E quem é que V/Exa. acharia que os pagava?
Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes

nunocavaco disse...

Desta vez concordo com o Filipe de Arede Nunes e acho muito baixo este tipo de ataques.

Samuel Cruz disse...

Caro Filipe,

Em primeiro lugar, deixe que lhe agradeça a atenção dispensada. Não tenho dúvidas que é no terreno do diálogo franco e aberto, como espero venha a ser o nosso, que nasce a flor da Democracia.
Depois, permita-me uma nova provocação, que não deixa, apesar de tudo, de ser também um elogio: “A metafísica do costume – Perscrutamos quimeras na infinita ignorância em que teimamos gravitar, na pretensiosa e arrogante demanda por uma irrealidade que nos consome e que nos desfaz, numa ilusão utópica da verdade.” A fonte é o blog “A metafísica do costume”, soa-lhe familiar? Foi esta a frase que me ocorreu, depois de ler o seu comentário.
Por último, quanto à sua resposta: A questão que coloco nada tem de jurídico, trata-se de uma questão política. E é justamente isso, uma questão, não sugiro nada, pergunto apenas.
Perguntei mas não obtive resposta…
Diz-me que quem paga é a JSD Seixal. Naturalmente… Talvez a minha primeira pergunta não tenha sido suficientemente clara. O que eu gostaria de saber é de onde vem o dinheiro?
É que não deixa de ser invulgar que a organização politica que ostensivamente de mais meios de propaganda dispõe no Concelho do Seixal seja uma organização de jovens, muitos deles estudantes, presumo... Há-de concordar comigo.
Em política, não é de hoje, “à mulher de César não basta ser séria, tem também de parecê-lo”, e eu continuo sem perceber como se financia a JSD Seixal.
Atentamente,

Samuel Cruz

P. S: Nuno Cavaco onde você vê ataque eu vejo uma pergunta. É sincera, creia-me. Gostava de saber, sou curioso.

Filipe de Arede Nunes disse...

Carissimo Sr. Vereador Samuel Cruz.
Não tive ainda oportunidade de o conhecer, mas tenho de confessar que simpatizo já consigo.
Em primeiro lugar pela coragem de em tempo de mascaras não ter medo de dizer quem é e depois porque respeito aqueles que se procuram informar dos assuntos que falam.
Conheço naturalmente as palavras que cita, não me costumo esquecer do que escrevo, ainda que o teor de uma frase lirica e idilica, resultado de labor morfológico e de experiência semântica dificilmente possa ter qualquer conexão com a política.
Em segundo lugar posso responder à sua nova provação: a JSD Seixal financia a sua actividade de forma absolutamente legal e não devemos dinheiro a ninguém.
Agora, não espera V/Exa. que eu, ou a JSD do Seixal, ensinemos a oposição a fazer política, ou espera? Seja como for, estou disponivel para um dia lhe dizer como é possivel através de muito trabalho, dedicação, esforço obter os resultados - e isso ainda está por provar - que esperamos obter.
Seja como for, posso dizer-lhe que sendo a JSD Seixal uma organização juvenil com certa de 350 jovens entre os 14 e os 30 anos, existem estudantes e existem trabalhadores. Felizmente que os nossos militantes, que têm profissões ligadas à advocacia,
à informática, à economia, à gestão, às finanças, às engenharias, ao turismo, sabem que a política serve apenas para servir as pessoas e é para isso que cá estamos.
Bem sei que cá vou passar muitas vezes nos próximos tempos, por isso continuação de bom trabalho.
Cumprimentos,

Filipe de Arede Nunes

Mário da Silva disse...

É melhor nenhum falar sobre quem paga o quê e como é que esse dinheiro chega ao partido... seja em malas, malotas ou por transferência bancária, há muita porcaria por aí.

Eu ainda me lembro de um livro de um camarada socialista sobre certos sacos azuis do partido. Vocês já esqueceram?

E o PCP é melhor calar-se que eu ainda me lembro dos negócios corticeiros.

A vocês é que parece que o Alzheimer político está a atacar mais cedo que o previsto.

Até mais.

Samuel Cruz disse...

Caro Filipe o sentimento é recíproco. Certamente em breve teremos ocasião de nos encontrar pessoalmente, talvez na próxima Assembleia Municipal. Até lá.

Anónimo disse...

Novo outdoor colocado hoje mesmo às 6 da tarde na rotunda da Torre da Marinha, junto à zona das festas de Arrentela.

Diz o seguinte:

Se apenas 40% dos esgotos do Seixal são tratados... adivinhe para onde vão os outros ?

Depois tem uma imagem do Rio Judeu.

É uma coisa colocada no dia certo e com a pergunta certa.

Acho que o sr.vereador não deveria perguntar de onde vem o dinheiro.... deveria era perguntar porque é que o nosso PS não faz oposição a sério, no terreno, à CDU. Ficam todos sentados a discutir as facções e oposição que se veja... nada ! Assim não iremos longe como forla política local.

Ao PSD/JSD uma palavra de elogio político, sabem tocar nos pontos sensíveis e mesmo sendo estranha a disponibilidade monetária para tanto, a marcade oposição fica marcada nas mentes dos munícipes.

Anónimo disse...

senhor Samuel Cruz, como citou a metafísica dos costumes de "Kant", já agora mencionar o autor não custa nada. é só para dizer que a JSD do seixal também tem filósofos (algo que o meu companheiro de partido filipe se esqueçeu de mencionar). Como espero que esteja a constatar a JSD está bem servida de recursos humanos (grátis).
Quanto a ensiná-lo como obter fundos de maneira à JS poder também afixar outdoors, isso lamento mas terá de aprender sozinho.
cumprimentos,
Gonçalo de Albuquerque

Samuel Cruz disse...

Caro Gonçalo,

Desde a célebre tirada de Santana Lopes, enquanto Secretário de Estado da Cultura, que referiu como a sua obra musical favorita, os concertos para violino de Chopin (algo que não existe) que a Cultura não é o forte do PSD.
Então eu citei o filósofo Alemão Immanuel Kant?
Engana-se... Eu citei o seu companheiro Filipe na apresentação do seu blog pessoal -Ametafísicadocostume.blogspot.com -
E já agora, a obra a que se refere designa-se: Fundamentação da Metafísica dos Costumes.
Para que não fique a pensar que sou um "nerd" qualquer, esclareço que apenas sei isto porque tive uma professora de filosofia do 12.º ano que me tentou obrigar a ler a obra. Optei antes por um daqueles resumo de bolso e chegou perfeitamente...
Um abraço,

Samuel

Samuel Cruz disse...

Camarada anónimo,

Não sei exactamente ao que se refere quando diz " deveria era perguntar porque é que o nosso PS não faz oposição a sério". Se se refere à reflexão, sobre qual a razão para não atingirmos melhores resultados eleitorais em eleições autárquicas no concelho do Seixal, naturalmente que a faço. Também naturalmente, as conclusões a que chego, não devem ser publicadas aqui, mas sim nos locais e tempos próprios, ou seja nas reuniões dos órgãos do PS Seixal.
Se me quiser contactar, o meu e-mail está disponível e terei imenso prazer em trocar impressões sobre este assunto consigo.
Por último, não posso deixar de referir, por ser de elementar justiça, que os actuais órgãos dirigentes do PS Seixal, com particular destaque para o seu Presidente - Camarada Fonseca Gil -têm feito um grande esforço de dinamização e credibilização do PS Seixal. Nesse esforço destaco os muitos comunicados de imprensa difundidos(com eco nos meios de comunicação social nacional inclusive) e a edição das duas folhas informativas - Dentro do Tempo - cada uma delas, com uma tiragem de vários milhares de exemplares.

Anónimo disse...

Senhor Samuel Cruz,
Antes de mais peço desculpa pela demora da minha resposta.
Quanto à citação do meu colega filipe: "Perscrutamos quimeras na infinita ignorância em que teimamos gravitar, na pretensiosa e arrogante demanda por uma irrealidade que nos consome e que nos desfaz, numa ilusão utópica da verdade.”, desconhecia que ele num outro blog a citou. Contudo garanto-lhe pessoalmente, que a citação é de Kant e que se encontra na sua obra "Fundamentação da Metafísica dos Costumes". Jamais foi minha intenção considerá-lo "nerd". Contudo, e porque sei que a JSD está de consciênçia tranquila em relação aos outdoors, não me prolongarei neste assunto, dizendo apenas o mesmo que lhe disse o Filipe (passo a citação).
Numa de desportiva, gostaria de lhe deixar também uma citação: - "A questão do tempo: Que é, pois, o tempo? Quem o poderá explicar facilmente e com brevidade? Quem poderá apreendê-lo, mesmo com o pensamento, para proferir uma palavra acerca dele? Que realidade mais familiar e conhecida do que o tempo evocamos na nossa conversação? E quando falamos dele, sem dúvida compreendemos, e também compreendemos quando ouvimos alguém falar dele. O que é pois o tempo? Se ninguém mo pergunta, sei o que é; mas se quero explicá-lo a quem mo pergunta, não sei: no entanto, digo com segurança que sei que, se nada se passasse, não existiria o tempo passado, e, se nada adviesse, não existiria o tempo futuro, e, se nada existisse, não existiria o tempo presente." - "Santo Agostinho".
Esta citação creio eu que ilustra aquilo que a JSD faz, o expor dos problemas e a solução destes, a conscialização da população, etc. O que quero eu dizer com isto?: Como algo se passa neste concelho?! é através da alertação dos problemas que se arrastam desde o 25 de Abril, ou seja são os mesmos (e muitos mais desde então criados)! parece que nada se passa, mas a JSD vai fazer o tempo passar, vai fazer o tempo avançar, de forma a resolver aquilo que de há mais de 30 anos para cá nunca foi resolvido. Viver no Presente é resolver o Futuro!

Pois, quando um povo que ignora o passado, não compreende o presente e hipoteca o futuro, pode confiar que a JSD estará preparada para assegurar o seu futuro!
cumprimentos,
Gonçalo de Albuquerque

Samuel Cruz disse...

Caro Gonçalo,

Por mim esta polémica está encerrada (e bem). Aparece na Assembleia Municipal dia 24, gostava de trocar algumas impressões com todos vós.
Cumprimentos,

Samuel Cruz

Google