Manique do Intendente


[O majestoso palácio inacabado de Manique do Intendente]

Muitos não saberão onde fica situada esta localidade, mas Manique do Intendente é sem sombra de dúvidas um oásis em grandiosidade arquitectónica por terras ribatejanas. O incauto viajante que ali chegue ficará, seguramente, admirado pelo conceito. A primeira reacção é de se entrar numa grande e histórica cidade. À sua volta a vida campestre ribatejana é um contraste visível.
Manique do Intendente podia hoje ser a capital de Portugal. A intencionalidade do intendente Diogo de Pina Manique (arqui-inimigo de Bocage) passava por aí, mas primordialmente a criação desta majestosa povoação neoclássica foi o de ser capital do concelho. Por ironia do destino, a morte não permitiu ao intendente-geral da Polícia completar o seu sonho urbano, claro reflexo do despotismo esclarecido. No entanto, aquilo que ficou documenta bem a grandiosidade da obra. O sinal inacabado da obra nota-se nos inícios de arruamentos que se prometiam extensos, como são os casos das pomposas ruas de César, de Justiniano, de Augusto, de Trajano e de Sertório.
Aqui encontram-se obras de grande esplendor, como o magnífico edifício brasonado da Casa da Câmara (de cunho clássico), e um imponente palácio de dois pisos, inacabado, que possui nos cantos grupos escultóricos iguais aos dos edifícios do Terreiro do Paço e que porventura se destinava parcialmente a ser resiência do intendente-geral.
Em suma, Manique do Intendente merece uma visita. Fica no concelho da Azambuja, mas está mais próximo da cidade do Cartaxo.
Aproveite o fim-de-semana e certamente chegará à conclusão que para o bem e para o mal, os políticos não são todos iguais.

8 comentários:

conde abranhos disse...

Não percebo a ideia deste blog, serve para apoiar a sua actividade autarquica como vereador do ps ou para dar lições de história??
porque não denunciar as péssimas politicas da cdu no concelho do seixal, para o qual você foi eleito vereador !! não chega apresentar artigos de caracter cultural para eleitor pouco letrado ver. como especialista em direito das autarquias gostaria que esclarecesse os eleitores do partido socialista, sobre a legitimidade da actual equipa autarquica para estabelecer uma taxa de residuos ambientais aos municipes que não possuem saneamento básico na sua residencia.
josé conde de abranhos

Samuel Cruz disse...

O conde de Abranhos, personagem principal do romance homónimo de Eça de Queiroz, foi estudante universitário em Coimbra, onde denunciou, numa carta anónima, um colega, conseguindo assim alguns "favores" junto de superiores. Nessa altura, tem um caso com uma criada, que abandona com um filho nos braços.
Terminada a formatura, inicia a sua carreira política. Vai para Lisboa, e inicialmente trabalha no escritório do Dr. Vaz Correia. Torna-se redactor-chefe do jornal "Bandeira Nacional".
Casa com Virgínia, filha do desembargador Amado, o que lhe proporciona 10 mil cruzados de renda a portas abertas para um cargo político em S. Bento.
É eleito deputado por Freixo de Espada à Cinta, onde faz discursos sobre a reforma das instituições, a política colonial e o caminho-de-ferro do leste. Mais tarde, trai o seu partido passando-se para a oposição.
É feito Ministro da Marinha, cargo que ocupa durante 2 anos.

Força Zé, vais no bom caminho...

Samuel Cruz disse...

Caro Conde anónimo,

A sua resposta é:
1 - Não existe nenhuma taxa com a designação que refere.
2 - Se eventualmente pretendia referir-se à nova taxa de tratamento de efluentes, a mesma não é devida por quem não está ligado à rede de saneamento básico.
3 - Quanto ao mais subscrevo o comunicado do PS, aqui publicado sobre o titulo sobre a nova taxa de tratamento de efluentes.

Anónimo disse...

obrigado pela resposta e agradeço a correcção.era preciso ser vereador para saber que é taxa de tratamento de efluentes.mas sempre é uma taxa.e se subscreve o comunicado do ps porquê que não melhorou o dito, já que é especialista.é ridiculo corrigir um cidadão comum sem qualquer responsabilidade na autarquia, por usar o termo "taxa de tratamentos ambientais" em vez de "taxa de tratamento de efluentes", não acha.ainda tão novo e já não suporta a divergência de opiniões.
em relação ao conde de abranhos, não é essa a parte da história que me interessa. é outra, aquela em que bajula o poder colocando-se ao lado dos nobres, com vergonha da sua própria familia, traindo a sua origem humilde, recusando-se inclusive a receber os familiares que vieram da provincia saudar o facto de ter chegado ao parlamento.
essa é para mim a parte que tem mais piada.

Samuel Cruz disse...

Caro munícipe,

Como vê aceito a crítica, a prova é que publiquei o seu comentário e tinha aopção de não o fazer. Se a resposta foi mais dura, há-de convir que a sua abordagem também não o foi menos.
Espero, no entanto, sinceramente que tenha ficado esclarecido, é esse o objectivo deste Blog. Se tiver quaisquer outras dúvidas disponha.
Atentamente,

conde abranhos disse...

caro vereador,
confesso que gostei da sua resposta, surpreendeu-me pela positiva.um jovem politico com justas aspirações deve saber ouvir quem o interpela, mesmo que através dos blogs.
também achei interessante a resenha que faz à sessão de câmara onde se abordou o tema dos novos paços do concelho e o comunicado sobre a alteração do contrato de arrendamento dos serviços operacionais da cms.
parece que o blog começa a suscitar algum interesse.

Anónimo disse...

No Bairroa De Santo Antonio em Manique do Intendente ha uma capela que segundo a legenda tem cerca 800 anos e faz parte de um triangulo de capelas na regiao! Mas como todas as coisas bonitas e simples em Manique ficam num canto ignorada e abandonadas as forcas do desprezo!

Mas essa capela e o monumento mais interesante em Manique do Intendente !!!! Ja la existia antes do sr. Pina Manique! E dai que a verdadeira historia desta terra necessita de ser estudada!

Aquilino Raimundo disse...

Para todos os interessados junto envio link para pagina facebook relativa a Manique do Intendente.

http://www.facebook.com/pages/Manique-do-Intendente-Iluminista/227891753967730?sk=app_106878476015645

Google